1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Pegida atrai poucos apoiadores na primeira manifestação em Viena

Protesto contrário reúne cerca de 5 mil pessoas, dez vezes mais do que o movimento "anti-islamização". Apesar da troca de insultos, polícia não registra casos de violência.

default

Manifestantes do Pegida foram isolados pela polícia para evitar confrontos violentos em Viena

A versão austríaca do Pegida (sigla em alemão para "Europeus patriotas contra a islamização do Ocidente") realizou na noite desta segunda-feira (02/02) a sua primeira manifestação, mas atraiu um número reduzido de participantes.

Pelos cálculos da polícia, entre 250 e 400 pessoas participaram, no centro de Viena, da manifestação contra a "islamização".

O número de participantes da marcha contrária foi bem maior: cerca de mil pessoas, que bloquearam a marcha do Pegida. Os dois grupos trocaram xingamentos, mas não foram registrados casos de violência física.

Em torno de 1.200 policiais garantiram a segurança nas manifestações. Várias pessoas foram detidas por embriaguez entre os simpatizantes do Pegida.

Um repórter da agência de notícias AFP relatou ter visto vários neonazistas entre os apoiadores do Pegida, e alguns deles fizeram a saudação nazista.

Ao contrário da Alemanha, a Áustria tem um partido de direita forte e bem organizado, o Partido da Liberdade da Áustria (FPÖ). Ele é a terceira maior força no Parlamento local, costuma angariar em torno de 20% dos votos e faz campanha contra a imigração e a "islamização".

"Na Áustria, o FPÖ sempre foi o verdadeiro Pegida. Sempre levamos a sério os problemas relacionados ao islamismo", afirmou o líder do partido, Heinz-Christian Strache, numa recente entrevista à imprensa local.

Protest gegen PEGIDA Demonstration in Wien 2.2.2015

Protesto contra o Pegida reúne cerca de mil pessoas na capital da Áustria

AS/ap/afp/rtr

Leia mais