1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Pedreiros descobrem pegadas de dinossauros

As marcas encontradas na Baixa Saxônia podem ter sido deixadas por três répteis há quase 100 milhões de anos durante uma luta. Cientistas falam em 'sensação mundial'.

default

Réplicas de dinossauros num parque geológico

Operários de uma pedreira alemã no Estado da Baixa Saxônia descobriram por acaso fósseis de três dinossauros. As pegadas, segundo informações do parque geológico de Münchehagen, podem indicar uma luta entre os répteis, na qual dois herbívoros foram atacados por um carnívoro que se aproximava.

Os trabalhadores descobriram as marcas durante um desprendimento rotineiro e encaminharam imediatamente dois enormes blocos de pedra contendo alguns fósseis ao parque em Münchehagen. Em seguida, diversas camadas de pedra foram removidas com a ajuda de máquinas e cientistas puderam começar com as medições.

As pegadas do animal carnívoro podem ser acompanhadas até a três metros de distância das outras duas, por sua vez inclinadas na direção do atacante. Os herbívoros da família dos iguanodontes provavelmente pisaram em uma poça d'água ao imprimir suas pegadas de 40 centímetros no solo, conforme indicam as marcas características no sedimento. As pegadas menores, de 30 centímetros, são provavelmente de um dinossauro raptor e apontam diretamente para o cruzamento das pegadas dos dois herbívoros, esclareceu um funcionário do parque.

Há 100 milhões de anos – Os iguanodontes viveram há quase 100 milhões de anos durante o período cretácico (entre 114 e 66 milhões de anos antes do presente). Eles tinham mais de 10 metros de altura e pesavam até quatro toneladas.

De modo semelhante a um canguru, eles podiam caminhar apoiados nas patas traseiras. Os polegares dianteiros formavam uma espécie de esporão, que eram utilizados como arma de defesa. Os iguanodontes viviam provavelmente em grupos e eram muito comuns em todo o território europeu.

Leia mais