1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Passeata em Berlim marca apoio a protestos de São Paulo

Mais de 250 pessoas vão às ruas da capital alemã em solidariedade aos protestos contra o aumento da tarifa do transporte público em SP. Manifestações semelhantes estão sendo organizadas em outros países.

Movimentos de apoio aos manifestantes de São Paulo que foram às ruas protestar contra o aumento da tarifa de ônibus ganharam o mundo neste domingo (16/06). Em várias cidades da Europa, da América Latina e dos Estados Unidos foram organizados eventos de solidariedade.

Em Berlim, a passeata contou com a participação de mais de 250 pessoas, segundo a polícia, e criticou principalmente a violência policial em São Paulo e os gastos com a realização de grandes eventos esportivos no Brasil.

"Essa marcha é para mostrar para os alemães, para as pessoas que moram aqui e também para a mídia que está acontecendo algo no Brasil e que o país precisa ser olhado com atenção", disse Juliana Doraciotto, organizadora da manifestação em Berlim, à DW Brasil. A profissional de marketing se inspirou nos movimentos de apoio às manifestações turcas que estão sendo realizados na capital alemã.

O protesto, organizado pelas redes sociais, foi além da questão do aumento da passagem e da violenta repressão policial contra manifestantes na capital paulista. "Está relacionado também a como a política no Brasil é feita, ao transporte público de má qualidade e a como qualquer manifestação democrática é muito reprimida pela polícia, principalmente em São Paulo", explicou o estudante de Urbanismo Guilherme Maruyama da Costa. Há quatro anos ele mora em Hamburgo, mas aproveitou que estava na capital alemã para participar da marcha.

Em Berlim, os manifestantes receberam o apoio do movimento turco que estava reunido próximo ao local de concentração e também da polícia, que interrompeu o trânsito para que a caminhada de 1,5 quilômetro entre os bairros de Kreuzberg e Neukölln pudesse acontecer sem problemas.

Demonstration in Berlin Solidarität mit brasilianischen Protesten

Manifestantes também criticam mídia alemã, que destacou aumento "de apenas sete centavos de euro"

Críticas à mídia alemã

Os manifestantes criticaram também a forma como a imprensa na Alemanha cobriu os protestos em São Paulo. Segundo Juliana Doraciotto, a mídia alemã tratou o tema de forma parcial, sem mostrar a realidade brasileira. A cobertura da manifestação no Brasil destacou que os protestos foram desencadeados por um aumento de apenas sete centavos de euro.

O site da revista Spiegel, em matéria intitulada "Batalhas nas ruas por causa de sete centavos (de euro)", disse que os protestos foram organizados por estudantes e também por "agrupamentos dispostos à violência".

A estudante Mariana Reinemann, que também participou da manifestação deste domingo, concorda com Doraciotto. "Aqui na Alemanha não está sendo bem divulgado o que está acontecendo. A passeata é uma forma de chamar a atenção do mundo", afirmou.

A ação foi organizada nas redes sociais e faz parte do evento "Democracia sem Fronteiras", no qual brasileiros residentes em outros países estão planejando uma série de manifestações em pelo menos 27 cidades como Madri, Paris, Londres, Lisboa, Nova York, Cidade do México e Buenos Aires.

Boa parte desses protestos está programada para acontecer nesta terça-feira (18/06) – mesmo dia em que a Prefeitura de São Paulo deverá se reunir com integrantes do Movimento Passe Livre, grupo que organizou os recentes protestos na cidade, para discutir o sistema de transporte público na capital paulista.

Leia mais