1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Passau, a "cidade dos três rios"

A bela cidade não pode faltar em nenhum roteiro de turismo, pois preserva uma atmosfera mediterrânea, distinta na região pelo estilo das construções, um destaque na exuberante paisagem.

default

Vista panorâmica de Passau

Passau, uma cidade interiorana com 50.415 habitantes, fica na fronteira com a Áustria, na confluência dos rios Danúbio, Inn e Ilz. Daí o apelido carinhoso de "cidade dos três rios".

A paisagem em torno do Niederhaus, castelo medieval e antigo mosteiro, é única. Ao seu redor, encontra-se o "triângulo das águas", onde se pode observar como os três rios confluem. As verdes águas do Inn, vindas diretamente dos Alpes, misturam-se às do Danúbio, azuis como nas valsas.

Passau der Zusammenfluß von Ilz und Donau

Niederhaus: castelo medieval e antigo mosteiro

O Ilz, um dos raros rios "selvagens" do país, vem de uma região pantanosa, e suas águas parecem escuras. Por este motivo, o Danúbio apresenta, ao longo de alguns quilômetros após a embocadura, nuances distintos na coloração de suas águas.

Pela proximidade aos três rios, Passau já sofreu várias vezes inundações. Em 1954 uma grave cheia ocorreu na cidade. Em 2005, Passau voltou a combater o aumento do volume das águas.

Depois do fogo, o barroco

Em 1662, aproximadamente, toda a cidade foi destruída por um grave incêndio, tendo sido depois reerguida por construtores italianos, que lhe imprimiram um visual barroco. Passau preserva, por isso, uma atmosfera mediterrânea, distinguindo-se das demais cidades da região pelo estilo de suas construções, que se destacam em meio às verdes colinas e paisagens exuberantes.

No ano de 476, os romanos abandonaram a região e em 739 Passau tornou-se a residência oficial do bispo. Na primeira metade do século 12, a cidade ganhou prestígio por produzir as espadas e armamentos mais resistentes da Alemanha. Concorrência somente na distante cidade de Solingen.

A catedral de Santo Estevão

Passau Blick auf den Stephansdom

A bela catedral de Santo Estevão

Por volta do ano de 450 já era atestada a presença de uma igreja na antiga cidade de Batavis, onde hoje se encontra a catedral de Santo Estevão ( Stephansdom), que também é a residência do bispo de Passau. A catedral apresenta o maior interior barroco religioso ao norte dos Alpes.

É, também, a igreja barroca de estilo italiano mais importante na Alemanha. Por muitas décadas, sua decoração foi determinante para o direcionamento das artes no espaço cultural na região do Danúbio. O púlpito dourado surgiu no ano de 1729 em Viena. O órgão da catedral, com seus 17.774 tubos e 233 registros, é, de longe, o maior em uma igreja católica.

Em frente à catedral, encontra-se o assim chamado "examinador de chuva", uma estátua de Max-Joseph, vigário geral do bispado de Passau, de 1895 a 1909.

Vida cultural agitada

Além de vários monumentos interessantes, Passau também dispõe de uma grande oferta cultural. Desde 1953 acontece na cidade o festival Semanas Européias, fundado por oficiais americanos e considerado o primeiro grande festival de âmbito europeu na Alemanha do pós-guerra. Todos os anos, artistas célebres participam do evento, como por exemplo o já falecido dirigente Yehudi Menuhin.

Os estudantes ajudam a completar o cenário artístico-cultural da cidade. Desde 1978, Passau é uma cidade universitária com ótima reputação. Seus cursos de Direito e Administração de Empresas têm fama internacional.

Dicas de passeios

Passau der Schaiblingsturm mit Zolltor

Torre de Schaibling: construída para defesa do porto

Um pitoresco e ensolarado passeio às margens do Rio Inn é sempre uma experiência inesquecível. Por ali, passa-se pela Torre de Schaibling ( Schaiblingsturm), construída na Idade Média para proteção do Porto de Sal ( Salzhafen).

Também recomendável é uma vista às torres da cidade. O caminho passa pelo Fünferlsteg, chamado assim pela população por causa do antigo pedágio da ponte, o qual custava cinco centavos de marco alemão ( Pfennige). O atalho liga o centro da cidade à universidade, que fica do outro lado do Inn e ao lado do centro histórico.

A Ludwigsstrasse e suas travessas fazem parte da zona para pedestres, com várias lojas e cafés, e compõem a agradável atmosfera mediterrânea da cidade. Se você ainda tiver um tempinho depois de visitar tantas coisas interessantes, poderá ainda tomar um banho em um dos lagos nos arredores de Passau. O Freudensee fica a cerca de dois quilômetros a nordeste de Hauzenberg e a barragem de Oberilzmühle, a três quilômetros ao sul de Salzweg.

Recomenda-se uma visita a Passau a todos os turistas que buscam tranquilidade longe da agitação das grandes cidades da Alemanha.

Leia mais