1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Passado nazista alemão pode ser finalmente desvendado

Os detalhes do passado nazista da Alemanha poderão ser finalmente trazidos à tona, graças a uma nova lei que permite a abertura de inúmeros arquivos nazistas que até hoje permaneciam lacrados.

default

Judeu perseguido na Alemanha nazista

A lei foi aprovada sem grande alarde pelas câmaras baixa (Bundestag) e alta (Bundesrat) do Legislativo alemão e entrou em vigor no dia 13 de junho de 2002. Ela autoriza o acesso a informações que estavam protegidas por leis de sigilo, tais como dados de impostos, bancos e créditos.

Com isto, foram removidas as últimas barreiras para que a Alemanha investigue o período negro da sua história.

Os arquivos que agora foram abertos contêm informações detalhadas sobre o segundo e o terceiro escalões da administração nazista. Será possível saber, por exemplo, como foi que muitos alemães se enriqueceram às custas dos judeus.

Klaus Lankheit, diretor do Instituto Histórico de Munique, acredita que os historiadores poderão preencher algumas lacunas e que novos trabalhos de investigação sobre o nazismo serão publicados nos próximos anos.

Vários mitos da Alemanha contemporânea poderão ser assim finalmente destruídos. Por exemplo, muitos empresários afirmam que suas famílias compraram as empresas de judeus, a fim de que estes pudessem emigrar da Alemanha e escapar do nazismo. Na verdade, as empresas foram confiscadas dos seus ex-proprietários, que foram enviados aos campos de extermínio.

Crimes econômicos e médicos

Os crimes econômicos e as experiências médicas realizadas pelos nazistas com cobaias humanas poderão também ser finalmente esclarecidos, afirmou Klaus Oldenhage, vice-presidente do Arquivo Federal de Koblenz.

Os descendentes de vítimas do nazismo terão acesso a documentos mantidos até agora sob sigilo, e poderão saber por exemplo, como seus avôs foram roubados pelos nazistas.

23 de maio de 1949

A nova lei reduziu o prazo para o fim do sigilo dos arquivos de 80 para 60 anos e, em alguns casos, para até menos. Nos arquivos federais, estaduais e municipais poderão ser investigados documentos datados até 23 de maio de 1949, dia em que foi publicada a lei de fundação da República Federal da Alemanha.

Segundo Oldenhage, o crescente interesse em esclarecer os crimes econômicos nazistas está relacionado ao debate sobre a indenização dos trabalhadores forçados e ex-escravos do nazismo. Foi isto, segundo ele, que motivou a coalizão de governo social-democrata e verde a permitir a abertura legal dos arquivos oficiais do nazismo.

Leia mais