1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Passa de cem o total de mortes confirmadas em naufrágio na Coreia do Sul

Operação de resgate continua no local do acidente, perto da costa sudoeste do país. Boas condições meteorológicas e mar calmo contribuem para avanço dos trabalhos. Mais de 190 pessoas continuam desaparecidas.

Um total de 14 corpos foi recuperado nesta terça-feira (22/04) do navio que naufragou na Coreia do Sul na quarta-feira passada, elevando para 108 o número de mortes confirmadas e reduzindo para 194 o total de desaparecidos.

As operações de busca prosseguem pelo sétimo dia consecutivo desde que o navio Sewol afundou perto da costa sudoeste da Coreia do Sul, com 476 pessoas a bordo, a maioria delas estudantes do ensino secundário.

A operação de resgate inclui 212 barcos, 34 aviões e 750 mergulhadores, aos quais se uniram mais de 5 mil voluntários, sobretudo para prestar apoio aos familiares das vítimas, concentrados na localidade costeira de Jindo.

As boas condições meteorológicas e o mar calmo contribuíram para o avanço dos trabalhos de resgate, mas a má visibilidade embaixo da água ainda dificulta o acesso dos mergulhadores ao navio naufragado.

Do total de 476 passageiros, que embarcaram no porto de Incheon, no noroeste da Coreia do Sul, com destino à ilha turística de Jeju, apenas 174 foram resgatados com vida, incluindo o capitão e a maior parte da tripulação.

O capitão e outros dois tripulantes continuam detidos, tendo sido acusados de abandonar o barco sem se preocupar com a segurança dos passageiros.

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, qualificou a conduta como "uma espécie de ato de homicídio, que não pode nem deve ser tolerado".

Este é o mais grave acidente marítimo na Coreia do Sul desde 1993, quando 292 pessoas morreram num naufrágio.

AS/lusa/afp

Leia mais