1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Partidos pró-Ocidente vencem eleição parlamentar na Ucrânia

Ao todo, legendas pró-ocidentais e nacionalistas chegaram a cerca de 70% dos votos, afirmam pesquisas de boca de urna. Eleição pode agravar divisão do país.

Pouco depois do fechamento das urnas nas eleições parlamentares na Ucrânia, neste domingo (26/10), pesquisas de boca de urna indicaram uma vitória apertada do bloco pró-europeu do presidente ucraniano, Petro Poroshenko.

Ele teria 23% dos votos, enquanto a Frente Popular, do primeiro-ministro Arseniy Yatsenyuk, teria obtido 21,3%. O terceiro lugar estaria com o partido Autoajuda, de Andriy Sadovy, prefeito de Lviv, no oeste da Ucrânia, que teria obtido entre 13,2%. A votação da candidata do partido Batkivshchyna (Pátria), a ex-primeira-ministra Yulia Timoshenko, também teria ficado acima dos 5% necessários para sua legenda integrar o Parlamento.

Ao todo, os partidos pró-ocidentais e nacionalistas chegaram a cerca de 70% dos votos. O partido pró-russo do ex-presidente do ex-presidente Viktor Yanukovytch, também teria conseguido entrar no Parlamento, mas com apenas 8%.

Pela primeira vez desde a era soviética, o Partido Comunista deve ficar fora do Parlamento, já que não conseguiu atingir o patamar dos 5%, afirmam as sondagens.

Cerca de 5 milhões dos 36,5 milhões de eleitores foram excluídos da votação por viverem na Crimeia, território anexado pela Rússia, ou em áreas controladas pelos rebeldes nas "repúblicas populares" Donetsk e Lugansk. Os opositores pró-russos do governo de Kiev querem que os cidadãos das duas cidades votem no dia 2 de novembro, a fim de legitimar seu poder.

A eleição pode agravar a divisão do país em um oeste de língua ucraniana e um leste de língua russa. Dos 450 assentos parlamentares, 27 devem permanecer vagos após a eleição, porque suas regiões eleitorais estão em áreas controladas pelos rebeldes ou na Crimeia.

MD/afp/dpa

Leia mais