1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Partido governista vence eleições na Espanha

Pesquisas de boca de urna apontam vitória da legenda de centro-direita Partido Popular nas eleições legislativas espanholas. Sondagens mostram, no entanto, que PP não deve alcançar maioria absoluta no Parlamento.

default

Partido do primeiro-ministro Mariano Rajoy não deve obter maioria absoluta, segundo pesquisas de boca de urna

O Partido Popular (PP), do primeiro-ministro Mariano Rajoy, venceu as eleições legislativas espanholas realizadas neste domingo (20/12), segundo pesquisas de boca de urna realizadas após o fechamento dos locais de votação às 20h (hora local) e divulgadas pela emissora estatal RTVE.

De acordo com as sondagens, o PP ficaria com 114 a 118 assentos no Parlamento espanhol, enquanto a segunda força, a legenda de centro-esquerda Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) teria obtido entre 81 e 85 cadeiras.

A boca de urna aponta em terceiro lugar o esquerdista Podemos, que deverá ficar com 76 a 80 deputados e, em quarto lugar, a legenda de centro-direita Ciudadanos (Cidadãos), com 47 a 50 assentos de um total de 350 deputados.

Outra sondagem da emissora de TV privada Antena 3 também dá a vitória ao PP, com 121 a 124 deputados, mas sem a maioria necessária de 176 deputados para lhe garantir a maioria absoluta na Câmara de Deputados. O Antena 3 também vê o PSOE em segundo lugar, com 79 a 83 deputados. O Podemos aparece em terceira posição (70-74 assentos) e a legenda Cidadãos em quarta posição (46-50).

Esses resultados formam um Parlamento muito fragmentado, o que dificulta a formação de um governo. Além disso, as eleições foram marcadas pela perda de votos por parte dos dois maiores partidos – PP e PSOE – que vêm governando alternadamente a Espanha desde 1982.

Os eleitores têm especulado sobre as parcerias políticas que, eventualmente, serão fechadas após as eleições de domingo. Alguns analistas acreditam que acordos secretos já foram fechados entre PSOE, Ciudadanos e Podemos para uma coalizão tripartidária com o objetivo de manter o PP longe do poder.

CA/efe/rtr/dw

Leia mais