1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Partido de Schröder multado por escândalo de donativos

O Partido Social Democrático (SPD) foi multado em quase meio milhão de euros por omitir em sua contabilidade uma grande doação de uma empresa que construiu um grande incinerador de lixo em Colônia.

default

Reflexo inverte logotipo do SPD em frente à central do partido em Colônia

O presidente do Parlamento federal alemão, Wolfgang Thierse multou sua própria legenda, o Partido Social Democrático (SPD), em quase meio milhão de euros por causa do escândalo envolvendo donativos ao partido, na cidade de Colônia. As investigações comprovaram, até o momento, que o SPD não registrou em sua contabilidade, de 1994 a 1999, doações no valor de 482.111 marcos (246,5 mil euros).

Por isso, o partido do chanceler federal Gerhard Schröder, perdeu o direito de receber do Estado 492.998 euros, segundo a lei de financiamento dos partidos políticos. Essa importância corresponde ao dobro da soma que foi omitida nos livros do partido em Colônia e será deduzida do que o SPD tem a receber do Estado em 2002. Há poucos meses das eleições parlamentares na Alemanha, o episódio irá se alinhar entre os vários pontos negativos que devem pesar contra a reeleição de Gerhard Schröder à chefia de governo.

Falcatrua com recibos falsos - Em março, descobriu-se que o diretório de Colônia agira ilegalmente, dividindo uma grande doação em várias importâncias menores, emitindo vários recibos falsos em nome de filiados ao partido ou seus parentes. Esses recibos foram apresentados à Fazenda nas declarações de imposto de renda, pelo que o caso também trará outras conseqüências para os envolvidos. O ex-líder da bancada social-democrata em Colônia, Norbert Rühter, admitiu haver recebido 800 mil marcos para o partido. Em suas investigações, o diretório estadual da Renânia do Norte-Vestfália descobriu falsos recibos no valor de 510 mil marcos, não sabendo o que aconteceu com o restante do dinheiro.

A sujeira com o lixo - O escândalo veio à tona quando a Procuradoria da cidade abriu um inquérito para investigar a suspeita de corrupção ligada à construção de um gigantesco complexo de incineração de lixo em Colônia. Foi quando descobriu os recibos. Sete membros do SPD deixaram o partido, entre estes Norbert Rüther e o tesoureiro Manfred Biciste. Vários outros filiados enfrentarão um processo administrativo interno, que poderá culminar com sua expulsão do partido.

Na cidade de Wuppertal, no mesmo estado, a Procuradoria está investigando outro caso de suspeita de corrupção envolvendo o prefeito da cidade, Hans Kremendahl, também do SPD, e o empresário Uwe Clees, dono de uma empreiteira. O que se trata de saber é se ele tentou influenciar Kremendahl para vencer uma licitação e obter o contrato de grandes obras na cidade. A doação de 500 marcos foi por ocasião da campanha eleitoral municipal de 1999.