Partido de Putin mantém maioria no Parlamento, apesar de perdas | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 04.12.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Partido de Putin mantém maioria no Parlamento, apesar de perdas

Nas eleições russas, o partido de Wladimir Putin saiu, como esperado, como a facção mais forte no Parlamento, sem, contudo, atingir o número de votos do último pleito, realizado há quatro anos.

default

Eleitores: resposta a Putin

O partido de Putin, Rússia Unida, saiu das urnas neste domingo (04/12) com 48,5% dos votos, segundo pesquisas de boca de urna. Caso esses resultados se confirmem, o pleito terá sido uma perda considerável para o partido do governante russo, que mantinha, até agora, dois terços de maioria na Duma.

O número de cadeiras no Parlamento ocupadas pelo partido deverá passar de 315 para 220. No país, com 110 milhões de pessoas e nove zonas eleitorais, foram eleitos 450 deputados. Do pleito participaram os sete partidos registrados.

Detenções e ataques a sites

Palamentswahlen in Russland Proteste

Protestos contra irregularidades no pleito

A polícia russa prendeu pelo menos 170 manifestantes em Moscou e São Petersburgo no dia, segundo informa a agência Interfax, citando dados fornecidos pelas autoridades policiais das duas cidades. Os protestos se voltararam contra as irregularidades do pleito e contra a troca de cargos entre Putin e o chefe de Estado, Dimitri Medvedev. Em 2012, Putin deverá se candidatar pela terceira vez ao posto de presidente.

Pela primeira vez, sites críticos ao Kremlin foram tirados do ar durante todo o dia da eleição, segundo informou Alexey Weneditkov, editor-chefe da rádio Eco Moskvy, crítica ao governo, pelo Twitter. O site da organização de observadores independentes Golos também ficou fora do ar durante o dia.

SV/dw/afp/dpa/rtr

Leia mais