1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Partido anti-imigração amplia participação no governo suíço

Após eleger maior grupo de representantes no Parlamento, Partido do Povo Suíço garante duas vagas em grupo de sete políticos que exerce a chefia de governo e Estado no país por consenso.

O Partido do Povo Suíço (SVP) conquistou nesta quarta-feira (09/12) duas vagas no Conselho Federal – o grupo de sete políticos apontados pelo Parlamento que exerce a chefia de governo e Estado na Suíça por consenso.

O partido anti-imigração já possuía uma vaga no Conselho e garantiu a segunda após a vitória na eleição de outubro que renovou as duas câmaras da Assembleia Federal (Parlamento) do país. O SPV foi a legenda mais votada e garantiu entre os partidos o maior número de assentos nas duas Casas.

O novo representante do SVP eleito para o Conselho é Guy Parmelin, de 56 anos. Os outros seis membros do grupo foram reeleitos pelo Parlamento. O sistema suíço visa compartilhar o poder de forma justa entre a maioria dos partidos e promover a formação de consenso.

O Conselho inclui ainda dois integrantes do partido Social-Democrata (SP), dois membros do Partido Liberal Democrático (FDP) e apenas um representante do Partido Cristão-Democrata (CVP).

O SVP

ganhou as eleições

com um discurso anti-imigração. Ele é partido por trás do projeto de lei, lançado em 2013, que visa banir o uso do véu islâmico na Suíça, e foi o principal promotor da legislação de 2009 que proibiu a construção de minaretes em mesquitas – uma medida condenada internacionalmente.

CN/rtr/afp/dpa

Leia mais