1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Parreira fez o máximo que pôde, avalia Lucio

O zagueiro da seleção brasileira e do Bayern de Munique faz um balanço da participação do Brasil na Copa do Mundo, fala do futuro de seu clube e da sua satisfação em jogar na Alemanha.

default

Lucio se sente bem em Munique e não pensa em deixar o Bayern

O zagueiro Lucio disputará mais uma edição da Bundesliga apesar das especulações sobre uma possível negociação com o clube espanhol Real Madrid. Ele afirma que não saiu da Alemanha porque se sente muito bem em Munique e no Bayern. Lucio avalia que o clube, mesmo sem o capitão Michael Ballack, tem grande potencial para conquistar competições internacionais.

O jogador, que retornou recentemente de férias e ainda não está totalmente recuperado de uma lesão nas costas, afirma ainda que foi frustrante a participação do Brasil na Copa do Mundo na Alemanha.

DW-WORLD: O Mundial foi uma frustração para o Brasil?

Lucio: Foi certamente frustrante. O Mundial não foi uma boa experiência, a seleção não conseguiu jogar o futebol que todos esperavam. O Brasil não pode ganhar o tempo todo, isso tem de ser dito. Além do mais, nossos adversários se prepararam para nos enfrentar e se defenderam muito bem; o Brasil não conseguiu desenvolver seu jogo e isso resultou na nossa desclassificação.

Alguns falam da falta de autoridade do técnico Carlos Alberto Parreira.

Ele tentou fazer o máximo que pôde. Acredito que, especialmente no dia em que jogamos contra França, alguns dos meus companheiros não conseguiram fazer uma boa partida nem mostrar suas qualidades. Por isso, o Brasil não conseguiu ganhar.

Como era o ambiente dentro da seleção?

O ambiente sempre foi bom, o melhor, todos estávamos muito contentes, alegres, entusiasmados. Aconteceu o que aconteceu porque o Brasil não conseguiu jogar bem, não porque o ambiente na concentração estivesse ruim.

Dunga é o novo técnico do Brasil. O que se pode esperar dele?

Ele é uma pessoa que tem uma personalidade forte, assim como o Felipão (Luis Felipe Scolari), e esperamos que faça o melhor para que o Brasil possa voltar a ganhar títulos.

Bundesliga

De volta à Alemanha, o que se pode esperar do Bayern de Munique nesta temporada?

Nós temos um forte plantel e devemos treinar muito para enfrentar o que vem. Sabemos que a Liga dos Campeões será difícil porque as outras equipes estão muito fortes e buscaram reforços.

Michael Ballack saiu do time deixando um grande vazio no meio de campo.

O treinador vai se focar com atenção a este ponto e seguramente escolherá os melhores para preencher este vazio. No Bayern, há vários jogadores tão bons quanto o Ballack ou até melhores.

Faltaram algumas contratações para reforçar a equipe?

Lamentavelmente, as negociações com Ruud van Nistelrooy não deram certo. Ele seria muito importante para nós, mas agora temos que planejar o trabalho com o grupo que temos e sabemos que contamos com muita qualidade. Com Roy (Makaay) e Claudio (Pizarro), podemos jogar num bom nível internacional.

Daniel Van Buyten é uma nova ajuda na defesa central do Bayern. Qual a sua opinião sobre ele?

Van Buyten é um excelente jogador que já demonstrou suas qualidades no Hamburgo e nós esperamos que aqui, em Munique, também nos ajude a obter títulos.

Já falastes com ele sobre o trabalho em conjunto?

Sim, já tivemos a oportunidade de treinar juntos e conversar sobre o que nos espera e, com segurança, vamos ter tempo suficiente para nos conhecermos melhor.

Permanecer na Alemanha

Lucio, Fabio Cannavaro foi contratado pelo Real Madrid na posição que especialistas esperavam fosse oferecida a você.

Com os problemas da Juventus na Itália, as coisas ficaram mais fáceis para a transferência do Cannavaro ao Real Madrid, o qual não tem nada a ver comigo. Eu sempre disse que estou contente em Munique, renovei meu contrato até 2010 e todos sabem isso, assim como também sabem que não penso em deixar o Bayern.

Então está tudo em ordem: Cannavaro em Madri e Lúcio em Munique.

Claro que sim, eu penso na minha carreira e na minha família. Estou muito, muito feliz aqui no Bayern de Munique.

Leia mais