1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Parlamento russo reivindica libertação de Milosevic

O Parlamento russo ( Duma) aprovou nesta sexta-feira (15), com 316 votos favoráveis e seis contra, uma resolução reivindicando a libertação do ex-ditador iugoslavo Slobodan Milosevic. Os parlamentares russos acusaram o Tribunal Internacional dos Crimes de Guerra na ex-Iugoslávia, sediado em Haia, de parcialidade e de ignorar os crimes da OTAN e dos extremistas albaneses no Kosovo. O presidente russo Vladimir Putin foi instado a fazer gestões no Conselho de Segurança da ONU, a fim de reduzir o mandato temporário do tribunal de Haia.

O principal defensor da libertação de Milosevic é o líder comunista Gennadi Selesnov, que classificou o processo contra o ex-ditador iugoslavo como "um processo político". Segundo ele, "também a liderança da OTAN e as pessoas que ordenaram o bombardeamento da Iugoslávia têm de ser levadas a julgamento". A resolução da Duma afirma que somente a Justiça da antiga Iugoslávia é que pode julgar os crimes contra a Humanidade, cometidos durante a guerra dos Bálcãs.