1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Parlamento restringe importação de células-tronco embrionárias

A Alemanha só poderá importar células oriundas de superprodução de embriões e para fins específicos de pesquisa.

default

O chanceler Gerhard Schröder (direita), conversa com a ministra da Ciência e Educação, Edelgard Bulmahn, durante o debate no parlamento

A pesquisa com células-troncos embrionárias será drasticamente limitada na Alemanha. Após quatro horas e meia de intenso debate, o Parlamenteo Federal (Bundestag) aprovou na quarta-feira (30) uma moção restringindo a importação de células-troncos a certas condições bastante específicas.

A moção foi aprovada por 340 votos, derrotando a proposta de proibir completamente toda e qualquer importação, que recebeu 265 votos. Uma terceira proposta, liberalizando as importações, fora derrotada no primeiro escrutíneo.

As três propostas em votação tiveram a adesão de deputados de diferentes partidos. O chanceler federal Gerhard Schröder (SPD) e a presidente da CDU, Angela Merkel, por exemplo, votaram na moção vencedora.

A decisão do Parlamento estabelece a data limite de 30 de janeiro de 2002 para a captação de células-tronco embrionárias destinadas à importação. Fora disso, só será permitido importar as células oriundas de uma superprodução de embriões, resultantes de uma gravidez induzida artificialmente.

Além disso, a importação tem de ser destinada a um projeto de pesquisa prioritário, que não viole os princípios éticos, e quando não houver outras alternativas.