1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Parlamento alemão cogita substituir todos os computadores após ciberataque

Um ataque de hackers ao sistema de informática do Parlamento alemão pode levar à substituição de toda a rede de computadores. E o caso parece envolto em mistério: mesmo os parlamentares ignoram a extensão do dano.

Declarações de parlamentares publicadas na imprensa alemã nesta quinta-feira (11/06) deixam claras as preocupações com a falta de transparência das investigações, um dia após a rede de computadores do Bundestag (câmara baixa do Parlamento alemão) ter sido invadida novamente por hackers.

O primeiro ataque

começou ainda em maio

, quando autoridades do Bundestag reconheceram que o sistema de computadores da casa havia sido invadido. Desde então, os hackers adquiriram direitos de administrador do sistema e continuam tendo acesso à rede.

"Não há quase nenhuma informação disponível aos parlamentares, e todos estão bastante inseguros", afirmou Lars Klingbeil (SPD), presidente da Comissão Parlamentar da Agenda Digital, ao jornal Berliner Zeitung. "Ninguém da administração do Bundestag nos entregou nenhum tipo de relatório".

Críticas vieram também do partido governista União Democrata Cristã (CDU): Tankred Schipanski, que também preside a comissão da Agenda Digital, qualificou a postura da administração em relação ao ciberataque como "uma política incomum". Ele afirma que existe um relatório, mas que nem todos os parlamentares puderam ter acesso a ele.

Fontes do Departamento de Segurança de Informações Técnicas da Alemanha (BSI), citadas em reportagens de diversos órgãos de imprensa nesta quarta-feira, afirmam que o sistema de informática do Bundestag já não pode mais ser reparado a ponto de garantir a segurança contra ataques de hackers.

O BSI teria recomendado a substituição de todos os mais de 20 mil computadores do Parlamento alemão, o que deve custar milhões de euros e demorar várias semanas para ser concluído.

Uma reportagem do portal Spiegel Online sugere que o ciberataque teria origem em "círculos de inteligência do leste". Alguns especialistas haviam indicado que hackers da Rússia poderiam estar por trás da invasão da rede do Bundestag.

RC/afp/rtr

Leia mais