Parlamento alemão aprova reforço ao fundo de resgate do euro | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 26.10.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Parlamento alemão aprova reforço ao fundo de resgate do euro

Após apelo da chanceler federal alemã por apoio dos parlamentares para salvar o euro, Bundestag aprova fortalecimento do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira e institui comissão para resgate da moeda europeia.

default

Merkel: 'Se euro fracassar, Europa também fracassará'

A Europa enfrenta agora a situação mais grave desde o fim da Segunda Guerra Mundial, afirmou Angela Merkel em discurso no Bundestag (câmara baixa do Parlamento alemão) nesta quarta-feira (26/10). Com esse apelo, a chanceler federal alemã convocou o país a assumir a responsabilidade pelo resgate do euro.

Em votação, os parlamentares aprovaram por ampla maioria uma alavancagem do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF). De um total de 596 parlamentares presentes, 503 votaram a favor da decisão, 89 contra e quatro se abstiveram. Dos votos a favor, 311 vieram da coalizão de governo (CDU/CSU e FDP), representando a maioria absoluta entre os 620 deputados da casa.

Assim, Merkel garantiu apoio para levar adiante os planos de ampliar a capacidade do fundo durante a cúpula da União Europeia (UE) a ser realizada ainda nesta quarta-feira. Na reunião, espera-se que o poder de fogo dos 440 bilhões de euros do fundo seja ampliado para mais de 1 trilhão de euros.

A resolução do Bundestag estabelece que, com a reforma do FEEF, não há necessidade de dar continuidade à compra de títulos dos países debilitados pelo Banco Central Europeu (BCE).

O governo alemão deverá ainda garantir que o FEEF não seja financiado com dinheiro do BCE. Além disso, a Alemanha deverá ampliar seus esforços para introduzir um imposto sobre as transações financeiras na UE. "Se o euro fracassar, a Europa também fracassará", advertiu Merkel durante discurso no Bundestag. A chefe de governo ressaltou que, além da Alemanha, os demais países europeus, os membros do G20 e os bancos também têm a obrigação de garantir a estabilidade da zona do euro.

Comissão Especial

Nesta quarta-feira, o Bundestag instituiu também uma comissão especial para resgate do euro. O Parlamento aprovou por unanimidade nove membros da Comissão de Orçamento para constituir o grupo – três da coalizão CDU/CSU, dois do FDP, dois do SPD, um de A Esquerda um do Partido Verde.

O Bundestag tem direito de voto nos planos de resgate do euro. Dependendo da importância, urgência e confidencialidade de uma decisão, ela terá de ser aprovada pelo Parlamento, pela Comissão de Orçamento e pela comissão especial.

LPF/rtr/dapd
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais