1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Para os olhos e os ouvidos

A nova tendência editorial na Alemanha é o lançamento de livros acompanhados de música composta especialmente para eles.

default

Trilha sonora para livros: novidade no mercado editorial alemão

Ao que tudo indica, para mergulhar na leitura não basta ter um livro às mãos. Algumas editoras na Alemanha oferecem agora aos leitores em potencial a possibilidade de se preparar mentalmente – por meio da música.

Composições direcionadas

Um exemplo é a Piper, de Munique, que fornece aos compradores do mais recente best-seller de Monika Felten, Die Nebelsängerin (A Cantora da Névoa), um extra que não encarece o livro. O CD encartado contém "música atmosférica", composta especialmente para cativar fãs do gênero fantástico.

O sucesso da série da qual esse livro faz parte, Das Erbe der Runen (A Herança das Runas), acabou rendendo outros produtos, tais como quebra-cabeças e calendários. Também os quebra-cabeças – um passatempo muito apreciado pelos alemães – são acompanhados de composições próprias, num projeto multimídia único, nas palavras de Heiko Kleist, porta-voz da editora musical Ahrenkiel, de Hamburgo. Kleist imagina todo um cerimonial para preparar o espírito do leitor: luzes de vela, um cálice de vinho e, ao fundo, o som do CD especial.

Pedras x relaxamento

A editora dtv também apostou na combinação livro e música, ao lançar o álbum Steine (Pedras), com trabalhos da fotógrafa Monika Attmanspacher. Acompanha o livro um CD de músicas tranqüilas, "com elementos espirituais próprios para relaxar", como descreve Andrea Wörle, responsável pelo lançamento na editora. Foi o sucesso das composições junto ao público que compareceu à vernissage de uma exibição das fotos da artista que encorajou a dtv ao experimento.

Um gênero com o qual ouvir música não combina de jeito nenhum é o policial, nisto concordam Andrea Wörle, da dtv, e Eva Brenndörfer, porta-voz da Piper. "Distrai demais", afirmam as duas em consenso.

Todos os sentidos

Projeto mais ambicioso ainda é o da editora suíça Christoph Merian. O livro com o conto Das Kamel auf der Startbahn (O Camelo na Pista de Decolagem), de Michael Schindhelm, é acompanhado de 120 ilustrações em cores do filme Lied von der Steppe (Canção da Estepe), do próprio Schindhelm em colaboração com Jörg Jeshel, e de músicas da Mongólia, Azebaidjão, Armênia, Quirguízia e Turquia. "Schindhelm quer atingir todos os sentidos", segundo Ulrike Plessow, porta-voz da editora.

Mas há ainda as que preferem se concentrar na apresentação tradicional do produto. A Kiepenheur & Witsch, de Colônia, admite que alguns de seus livros seriam predestinados a ter um CD encartado. "No caso dos livros do [Nick] Hornby [autor, por exemplo, de Alta Fidelidade], ou de alguns guias de óperas, um CD seria a complementação ideal, mas nós somos exclusivamente uma editora de livros", diz Gudrun Fähndrich.

Leia mais