Para cientistas, Europa não alcançará meta de erradicar sarampo até 2010 | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 08.01.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Para cientistas, Europa não alcançará meta de erradicar sarampo até 2010

Em 2008, os casos de sarampo aumentaram no continente europeu. O diagnóstico afasta as chances de acabar com a doença até 2010, dizem pesquisadores.

default

Resistência à vacinação colabora para o aumento de casos

O grande número de crianças europeias não vacinadas contra o sarampo afasta as chances de que o objetivo da Organização Mundial da Saúde (OMS) – de erradicar a doença na Europa até 2010 – seja alcançado, advertiu um grupo de pesquisadores esta semana. Em 2006 e 2007, mais de 12 mil casos da doença foram registrados no continente.

Nos primeiros nove meses de 2008, foram 6.269 ocorrências, bem acima do número de 2007, quando foram registrados 3.909 casos da doença. Naquele ano, ocorrera uma importante redução em relação a 2006, quando 8.223 casos foram reportados.

Resistência à vacinação

Os países mais atingidos são Romênia, Alemanha, Reino Unido, Suíça e Itália, onde há menos crianças vacinadas. Num estudo publicado pela revista The Lancet , os cientistas afirmam que 85% dos casos de sarampo na Europa foram registrados nestes cinco países.

Junge mit Masern

Alguns casos de sarampo podem levar a complicações mais sérias

"O sarampo é equivocadamente considerado uma enfermidade leve, mas pode causar complicações, algumas fatais", disse Mark Muscat, epidemiólogo do Instituto Statens Serum, de Copenhague, que dirigiu o estudo realizado em 32 países.

Na Europa, as taxas de vacinação oscilam entre mais de 95%, como no caso da Finlândia, e 70%, como, por exemplo, na Alemanha, considerando crianças nascidas entre 1996 e 2003. O objetivo é atingir uma taxa de vacinação de 95% em toda Europa.

Os dados recolhidos durante dois anos na União Europeia, na Noruega, na Islândia, na Suíça, na Turquia e na Croácia mostraram que a doença causou a morte de sete pessoas no período estudado.

O sarampo mata cerca de 250 mil pessoas por ano em todo o mundo, na sua maioria crianças de países em desenvolvimento. No entanto, a resistência dos pais para vacinar seus filhos provocou, nos últimos anos, um aumento dos casos nos Estados Unidos e na Europa.

Tríplice viral

As autoridades de saúde pública insistem na segurança da vacina combinada para o sarampo, caxumba e rubéola, conhecida como MMR, ou tríplice viral.

O sarampo é causado por um vírus altamente contagioso que provoca sintomas como febre e feridas pelo corpo. A doença é transmitida por secreções do nariz, boca ou garganta das pessoas infectadas, e pode ser facilmente prevenida através da vacinação.

Em alguns casos, a exposição ao sarampo pode levar a complicações mais sérias, como cegueira, encefalite e pneumonia.

Leia mais

  • Data 08.01.2009
  • Autoria Agências (jba)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/GUao
  • Data 08.01.2009
  • Autoria Agências (jba)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/GUao