1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Papel de parede antiterremoto pode salvar vidas e construções

Pesquisadores alemães desenvolveram um papel de parede feito de fibra de vidro que consegue estabilizar paredes durante um terremoto. O produto estará disponível no mercado ainda este ano.

"Papel de parede composto inteligente sísmico" é o nome completo do material, mas seu inventor refere-se a ele simplesmente como "earthquake wallpaper" ou papel de parede antiterremoto. À primeira vista, o material parece uma interminável peça de jogo americano, tecida com fibras de plástico: branca, decorada e muito fina.

É difícil imaginar que esse material possa proteger paredes de desmoronarem. Pesquisadores do Instituto de Construção Sólida e Tecnologia de Materiais de Construção, do Instituto de Tecnologia de Karlsruhe (KIT), alegam que o papel de parede pode fazer exatamente isso. O fino tecido foi projetado para apoiar paredes e distribuir as forças liberadas por terremotos em todas as suas superfícies, protegendo-as assim de entrar em colapso.

Absorvendo tremores

Este é o truque: o material precisa ser muito firme, mas ao mesmo tempo flexível e elástico o suficiente para absorver os tremores de um terremoto. Por isso, o tecido é composto por dois componentes básicos, de acordo com Mortiz Urban, codesenvolvedor e pesquisador do KIT: fibras de vidro de alta resistência e muito rígidas são utilizadas no papel de parede com camadas muito finas de plástico elástico polipropileno. As fibras correm em quatro direções, garantindo que a energia seja distribuída uniformemente.

"É muito mais difícil ter rachaduras", disse Urban. O papel de parede contra terremotos espalha as forças causadas por um terremoto por uma grande superfície, explicou. Desta maneira, estas forças não se concentram em pontos fracos das paredes, como seria se não houvesse a proteção. E sem rachaduras nas paredes, não há desmoronamento. "As fibras que percorrem a superfície fecham as rachaduras como um adesivo elástico" comentou o pesquisador.

Se o terremoto for muito forte, as fibras podem se rasgar, obviamente. Neste caso, o polipropileno atua como uma segurança extra, evitando que pedaços caíam das paredes. Frequentemente aglomerados de rochas e paredes desmoronadas impedem pessoas de escapar de edifícios danificados durante terremotos.

O delicado material é mais estável do que aparenta

O delicado material é mais estável do que aparenta

"Com este papel de parede, nós podemos dar as pessoas o tempo necessário para fugir de lugares prestes a desabar, como também estabilizar paredes para que elas não entrem em colapso", disse Lothar Stempniewski, diretor doInstituto de Construção Sólida e Tecnologia de Materiais de Construção, do KIT.

Como um papel de parede normal, o papel antiterremoto pode ser aplicado a uma parede rebocada, que pode então ser pintada ou decorada com um papel de parede normal. Como o material é altamente poroso, paredes úmidas e mofo não são problemas, de acordo com Urban. O papel também pode ser colocado na parte externa do edifício. "O papel de parede fica pressionado no reboco externo, como um sanduíche", disse Urban.

Adesivo especial

A cola para papel de parece comum não pode ser usada neste caso. Assim como o papel de parede antiterremotos, a cola precisa ser rígida e elástica, para poder segurá-lo, mas também dilatar quando um tremor atinge o local. "Papéis de parede comuns são firmes ou elásticos, mas não ambos", disse Michael Engel, diretor de projetos na Bayer MaterialScience.

A Bayer desenvolveu uma cola especial para este fim, com base de poliuretano. Uma das características especiais do produto é que, dentro do adesivo, diversos agentes químicos interagem em uma rede via ligações de hidrogênio. Estas ligações se dilatam imediatamente com os tremores, mas elas não chegam a rasgar.

O papel de parede antiterremoto precisa de uma cola especial para ser aplicado

O papel de parede antiterremoto precisa de uma cola especial para ser aplicado

O teste

"Nós testamos este papel de parede antiterremoto numa casa de verdade, localizada numa plataforma com vibrações", esclareceu Urban. Os pesquisadores ergueram uma construção em pedra, no estilo italiano, sobre uma plataforma de aço de 35 metros quadrados e submeteram a plataforma a vibrações. Sem o reforço das fibras de vidro, a construção desabaria a certa intensidade do tremor.

"Por causa do papel de parede antiterremoto, nós não conseguimos derrubar a construção", disse Urban. E a casa resistiu a outro teste uma vez e meia mais potente. "Nosso papel de parede é ideal para terremotos de intensidade média ou forte", comentou o pesquisador. Mas o produto, acresceu o pesquisador, não é adequado para edifícios de concreto. Para estes, são necessárias fibras de carbono mais fortes. A equipe alemã de pesquisadores já está trabalhando nesse material.

"O sistema está pronto", disse Engel, da Bayer. O produto será lançado globalmente este ano. Inicialmente, ele não será vendido em lojas de materiais, mas através de parceiros que fornecem para construtores e operários. Municípios, em especial nas regiões nas quais os terremotos são comuns, como a Turquia, Japão e Chile, devem ser incentivados a implantar o material em hospitais, asilos e creches.

Muitas negociações ainda serão necessárias com os países menos desenvolvidos, já que o preço deste papel de parede vai custar mais do que um papel de parede comum e porque o produto deve ser aplicado inicialmente por operários treinados, desta forma a mão de obra irá aumentar ainda mais o preço final. Então, presume-se que o papel de parede antiterremoto ainda vai levar algum tempo para se tornar um produto de mercado.

Autora: Brigitte Osterath (kr)
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais