1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Papa reconhece momentos difíceis durante seu pontificado

Na Praça de São Pedro, Bento 16 faz última aparição pública frente a milhares de fiéis e afirma que "Deus não deixará afundar" a Igreja, mesmo em "águas agitadas".

O papa Bento 16, de 85 anos, fez sua última aparição pública como líder máximo da Igreja Católica nesta quarta-feira (27/02), na Praça de São Pedro, no Vaticano, diante de uma multidão de fiéis vindos de várias partes do mundo.

Em seu pronunciamento durante a audiência geral, o Papa reconheceu que houve turbulências durante os seus oito anos de pontificado, mas afirmou que "Deus não deixará afundar" a Igreja, mesmo em "águas agitadas".

"Houve momentos difíceis, durante os quais as águas estavam agitadas e o vento era contrário, como em toda a história da Igreja, e em que o Senhor parecia dormir. Mas sempre soube que a barca da Igreja não é minha, não é nossa, mas é a barca de Deus e ele não a deixará afundar", sublinhou.

Mais de cem mil pessoas compareceram à última grande aparição pública de Bento 16, que foi transferida para a Praça de São Pedro devido ao grande afluxo de fiéis. Antes do pronunciamento, o Papa percorreu a praça no Papamóvel. Bento 16 despediu-se com calma dos presentes, abençoando crianças e procurando contato com os peregrinos. Os fiéis balançaram cartazes de agradecimento e bandeiras. Diversos cardeais participaram da cerimônia.

Último aceno

Papst Audienz Bayrische Blaskapelle

Milhares de pessoas despedem-se do Papa

O Papa agradeceu a todos aqueles que demontraram respeito e compreensão no último 11 de fevereiro, por ocasião do anúncio de sua renúncia. Ele afirmou ter tomado a decisão "com serenidade" e tendo em vista o bem-estar da Igreja. "Dei este passo com plena consciência da sua gravidade e excepcionalidade, mas também com grande serenidade de alma", afirmou.

Bento 16 deixa o comando da Igreja Católica na noite desta quinta-feira. Ele será então levado de helicóptero para a residência papal de verão do Vaticano, em Castel Gandolfo, nos arredores de Roma. A última ação pública de Bento 16 será um aceno de despedida, por volta de 17h30 desta quinta-feira, aos fiéis da diocese de Albano, a partir da residência em Castel Gandolfo.

Vaticano planeja era pós-Bento 16

Enquanto isso, o Vaticano se prepara para a escolha do próximo pontíficie. Na próxima semana, a assembleia de cardeais irá se reunir, em preparação para a eleição do próximo Papa, em março, afirmou o porta-voz Federico Lombardi.

Há especulações de que o próximo líder religioso católico poderá ser um não europeu. "Posso bem imaginar que venha agora um Papa de outro continente. Somos uma Igreja do mundo", afirmou o arcebispo de Freiburg, Robert Zollitsch, presidente da Conferência dos Bispos da Alemanha.

SV/dpa/epd/afp/lusa/rtr
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais