1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Pandas gerados em cativeiro têm bons genes, diz estudo

Programas de reprodução na China geram animais geneticamente saudáveis e abrem possibilidade de que, no futuro, eles sejam reintroduzidos na natureza. Existem menos de 1.600 exemplares selvagens da espécie.

Há décadas, a dificuldade de pandas-gigantes de se reproduzirem em cativeiro é uma preocupação para conservacionistas. Sobretudo diante da drástica redução no número de exemplares selvagens nas florestas do centro-sul da China, uma série ameaça à sobrevivência da espécie.

Entretanto, técnicas de inseminação sofisticadas têm permitido cada vez mais nascimentos dos populares pandas em zoológicos. E geneticamente saudáveis, segundo um estudo realizado pela Academia de Ciências de Pequim.

O estudo analisou 240 pandas-gigantes, nascidos em quatro centros de reprodução na China. Nos animais gerados nos programas de reprodução em cativeiro, foram identificados poucos cruzamentos consanguíneos e uma grande diversidade genética.

Dessa maneira, não é necessário capturar mais pandas selvagens para acrescentar genes novos nos programas de reprodução. Segundo a pesquisa, os genes existentes já são suficientes.

O estudo aposta ainda que, no futuro, será possível reintroduzir na natureza pandas nascidos em cativeiro. Uma grande diversidade genética é necessária em programas de reprodução em cativeiro para evitar que os animais adquiram doenças hereditárias.

Pandabär im Zoo

Somente 1.600 pandas vivem na natureza

Na natureza, a diversidade genética possibilita que populações de animais se adaptem em outras condições ambientais. Melhores genes, no entanto, não os protegem contra a caça e a destruição do habitat.

A pesquisa descobriu, entretanto, que apenas um dos quatro centros de reprodução analisados, o localizado em Louguantai, na província de Shaanxi, precisa ter cuidado no futuro. Seu risco de cruzamento consanguíneo é maior do que em outros locais. Por isso, os pesquisadores recomendam mais atenção na escolha dos pares para o acasalamento.

Os pesquisadores analisaram centros de reprodução em Wolong, Louguantai, Chengdu e no zoológico de Pequim. Nesses locais vivem 64% de todos os pandas-gigantes criados em cativeiro.

Os pandas são um dos maiores símbolos da China, que se empenha para sua preservação – até 1997, caçar um desses animais era crime passível de pena de morte. Estima-se que existam menos de 2 mil pandas no mundo – 1.600 em florestas chinesas e 300 em zoológicos.

Leia mais