Países industrializados elevam emissões de gases do efeito estufa | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 18.11.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Países industrializados elevam emissões de gases do efeito estufa

Há duas semanas da conferência do clima na Polônia, as Nações Unidas alertam para aumento da emissão de gases poluentes nos países mais industrializados do mundo.

default

Crescimento da emissão de gases poluentes preocupa as Nações Unidas

As emissões de gases do efeito estufa aumentaram 2,3% em média nos 40 países mais industrializados do mundo entre 2000 e 2006. O dado faz parte do levantamento da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC) divulgado nesta semana.

Segundo o secretário-executivo Yvo de Boer, "se os países quiserem alcançar as metas do Protocolo de Kyoto deverão tratar do assunto com urgência na conferência do clima na Polônia em dezembro".

De Boer lembrou, entretanto, que apesar do recente aumento da emissão dos gases do efeito estufa, o volume emitido em 2006 caiu 5% em relação a 1990 no caso desses 40 países. Considerando apenas os países industrializados que ratificaram o protocolo (o que exclui, entre outros, os EUA), a queda é de 17%.

De Boer acrescentou que o motivo da redução foi o esfacelamento das indústrias do Leste Europeu após o fim do comunismo e não os esforços concretos para cumprir o que foi acertado em Kyoto.

Crise Mundial

Klimakonferenz in Buenos Aires Yvo de Boer

Yvo de Boer acredita que a crise econômica internacional poderá influenciar metas do Protocolo de Kyoto

De Boer disse temer os desdobramentos da crise econômica mundial, já que ela poderá levar a uma menor disposição de investir na luta contra as alterações climáticas. "Por outro lado, existe a possibilidade de uma recessão econômica resultar em queda do consumo energético," explicou. Mas De Boer ressaltou que os objetivos de Kyoto não podem ser cumpridos à custa de um aumento da fome no mundo.

Relatório da Agência Européia do Ambiente (Aema) publicado neste mês adiantou que os 15 países que já formavam a União Européia antes de maio de 2004 podem superar a meta de redução de emissões prevista no Protocolo de Kyoto em mais de três pontos percentuais, apesar dos diferentes resultados nos vários países.

Números na Alemanha

A Alemanha apresentou redução das emissões de gases poluentes na ordem de 18,2% entre 1990 e 2006, ou de 18,5% conforme outra base de cálculo. O Protocolo de Kyoto representa para o país o compromisso de reduzir 21% as emissões até 2012.

Diferente dos alemães, outros países industrializados precisarão de mais esforço para atingir suas metas. A Espanha, por exemplo, aumentou 49,5% suas emissões e conforme Kyoto, poderia subir até 15%. Portugal também apresentou números preocupantes: 10,6 pontos percentuais acima do previsto no protocolo, de elevação de 27%. Já o minúsculo Principado de Liechtenstein, no centro da Europa, teve aumento de 19% quando precisaria reduzir 8% a emissão dos gases do efeito estufa. Todo os números são de 2006, em relação ao ano-base 1990.

Leia mais