1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Otan afirma que tropas russas entraram no leste da Ucrânia

Conforme general da organização, armas, tanques e combatentes russos cruzaram a fronteira nos últimos dois dias. Rússia e separatistas pró-Moscou negam acusação.

default

Homens armados e caminhões militares foram vistos no território controlado pelos separatistas

A Otan confirmou nesta quarta-feira (12/11) a entrada de tropas e tanques russos no leste da Ucrânia. A Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OCDE) também já havia relatado o movimento de tropas da Rússia na região.

“Nos últimos dois dias, vimos comboios de equipamento russo, sobretudo artilharia, sistemas de defesa antiaérea e tropas de combate entrando na Ucrânia”, declarou o general da Otan Philip Breedlove.

Breedlove fez os relatos em Sofia, na Bulgária, acrescentando que não iria especificar quantas novas tropas e armas foram movimentadas para a Ucrânia nem como a aliança obteve a informação.

O Ministério de Defesa russo rapidamente rebateu a declaração de Breedlove, alegando não ter fundamento. Os separatistas pró-Rússia também voltaram a negar ter recebido apoio militar massivo de Moscou. Nos comboios aos quais a OCDE se referiu, viajavam soldados ucranianos, e não tropas russas, disse o líder separatista Boris Litvinov, em Donetsk.

O Ocidente e a Ucrânia têm continuamente acusado Moscou de abastecer com tropas e armas uma insurgência pró-Rússia no leste da Ucrânia – o que é negado pela Rússia. Breedlove disse que a fronteira entre os dois países "é completamente aberta".

O ministro da Defesa ucraniano, Stepan Poltorak, declarou que Kiev estava se preparando para uma nova rodada de combates depois de ver "o aumento da atividade" da Rússia e de rebeldes pró-Moscou em toda a região. A Rússia cruzou "uma linha vermelha", disse o governo ucraniano.

Com os relatos da incursão militar, o Conselho de Segurança da ONU vai realizar uma reunião de emergência nesta quarta-feira, segundo diplomatas. O encontro será um debate entre os 15 membros e a participação da Ucrânia.

Enquanto isso, os combates entre forças ucranianas e separatistas continuam em Donetsk. Emissoras locais falaram nos maiores enfrentamentos dos últimos dias. Segundo os insurgentes, os danos materiais causados pelos conflitos no leste do país, iniciados em abril, já chegam a 65 milhões de euros (cerca de 207 milhões de reais).

NM/afp/ap/dpa

Leia mais