1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futurando!

Os temas apresentados no Futurando 36

O "Futurando" desta semana é especial! A equipe do programa botou o pé na estrada e percorreu a Alemanha para conversar com brasileiros que lideram pesquisa de ponta em institutos no país.

default

Futurando 36 - Nádia Pontes

Foram cinco cidades e quase dois mil quilômetros percorridos. Cinco pesquisadores brasileiros abriram as portas de seus laboratórios e até de suas casas para que a equipe do programa pudesse mostrar como eles chegaram até aqui e as pesquisas revolucionárias que eles desenvolvem.

O Futurando 36, exibido no dia 18 de maio de 2013, começa em Oberpfaffenhofen. O engenheiro Alberto Moreira, diretor do Instituto de Microondas e Sistema de Radares do Centro Aeroespacial Alemão (DLR) contou um pouco sobre a sua incrível trajetória. O pesquisador desenvolveu o Tandem-X, um sistema de satélites que circundam a Terra e podem revelar cada detalhe do relevo do planeta.

Futurando 36 - Cynthia Gomes knochen

O esquelo artificial é montado por uma impressora 3D. Do computador para as salas de cirurgia.

A equipe pegou a estrada novamente e seguiu para Berlim. A capital alemã é sede do Instituto Federal de Pesquisa e Testes de Materiais da Alemanha (BAM), local onde trabalha Cynthia Gomes. A pesquisadora está desenvolvendo uma técnica de impressão 3D de esqueletos artificiais que podem ser usados na restauração e recomposição de defeitos ósseos.

Próxima parada: Geesthacht. Lá visitamos o carioca e também engenheiro Jorge dos Santos. Ele trabalha no Centro de Pesquisa Helmholtz e desenvolveu uma solda para aviões que pode deixar as aeronaves ainda mais leves.

De Geesthacht fomos para Hanover conhecer o projeto da bióloga Renate Spripecke. A pesquisa da brasileira pode ajudar pacientes com câncer. O projeto já foi testado em camundongos com sucesso.

E para finalizar o programa, o pesquisador Roberto Rinaldi entra em cena. Rinaldi trabalha no Instituto Max Planck para a Pesquisa do Carvão e testa a transformação de biomassa em combustíveis e produtos químicos renováveis, o que pode originar uma nova geração de bicombustíveis a partir da celulose.

Ficou curioso para conhecer estes brasileiros e saber mais sobre como eles se tornaram pesquisadores de ponta na Alemanha? Não perca o Futurando!

Assistir ao vídeo 24:59

Futurando 36

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados