1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Os salários na Alemanha

Governo apresenta proposta de subsídio salarial para trabalhadores que ganham pouco. Debate levanta questões delicadas e sindicatos já se posicionaram contra.

default

Mal-remunerados podem receber subsídio

Empresas alemãs voltam a contratar mais funcionários, mas ao mesmo tempo lhes pagam menos. Este é o resultado de uma pesquisa realizada pelo IG Metall, sindicato alemão dos metalúrgicos, que a cada ano analisa os salários iniciais de diversas categorias profissionais.

O debate sobre essa questão salarial surge no mesmo momento de outra discussão na Alemanha, que é a recente proposta do governo federal de subsidiar algumas categorias profissionais. O sindicato já se posicionou totalmente contrários à idéia, segundo declaração de seu presidente, Jürgen Peters, na última sexta-feira (06/01). Conforme Ronald Pofalla, secretário-geral da União Democrata Cristã (CDU), entretanto, a subvenção salarial não custaria mais dinheiro à União.

De acordo com o porta-voz para assuntos econômicos da CDU/CSU, Laurenz Meyer, os subsídios para quem que recebe baixos salários poderiam começar já a partir do dia 1º de janeiro de 2007. A intenção do governo é de diminuir os índices de desemprego, que atualmente estão em torno dos 11%.

Der Ver.di-Vorsitzende Frank Bsirske 1. Ordentliche Bundeskongress der Gewerkschaft Ver.di in Berlin

Frank Bsirske critica proposta do governo

Quem também se manifestou contrário à idéia foi Frank Bsirske, presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Setor de Serviços (Verdi). Ele afirmou ao jornal Berliner Zeitung que este tipo de suporte salarial só custaria muitos milhões de euros aos cofres públicos, sem causar qualquer tipo de mudança no mercado de trabalho alemão.

Atualmente, cerca de 650 mil empregados que ganham baixos salários recebem uma ajuda adicional do governo, de cerca de 350 euros por mês, segundo Alexander Spermann, do Instituto de Pesquisas Econômicas ZEW de Mannheim. Este subsídio adicional poderia impulsionar o mercado de empregos de baixa qualificação profissional, pois segundo ele incentivaria mais pessoas a aceitarem esses cargos.

Quanto se ganha na Alemanha

O Sindicato dos Metalúrgicos realiza anualmente uma pesquisa para avaliar o quanto estão recebendo profissionais das mais diversas categorias profissionais. Dentro desta pesquisa, também podem ser encontrados os salários dos que ingressaram recentemente no mercado de trabalho, saídos de universidades ou de escolas superiores de tecnologia.

A média de salário bruto anual para economistas recém-formados em universidades, por exemplo, gira em torno de 44.500 euros. Os formados em informática, por sua vez, conseguem empregos com salários entre 42 e 50 mil euros anuais, e entre 37 e 46 mil quando formados por escolas técnicas.

Maschine

Engenheiros: cerca de 51.800 euros por ano

Para engenheiros, o valor médio é um pouco mais elevado, chegando a 51.800 euros anuais, segundo o mesmo levantamento realizado pelo jornal Süddeutsche Zeitung.

Diferenças salariais

A disparidade salarial também é notável dentro das próprias categorias profissionais. Os 10% melhores de cada turma de formandos em Ciências Econômicas, por exemplo, são aqueles que ganham salários médios de, no mínimo, 50 mil euros por ano; enquanto os 10% com pior desempenho alcançam somente 38 mil euros anuais.

Para formados em Arquitetura, os salários médios estão em torno de 2400 euros por mês, segundo a Associação Patronal de Engenheiros e Arquitetos. Com cinco anos de experiência de mercado, o salário do profissional sobe para três mil euros, aproximadamente. A partir daí, arquitetos já estabelecidos profissionalmente recebem, em média, 34 mil euros por ano.

Os que sonham em dar aulas podem contar com salários bem mais baixos, a partir de pouco mais de 2500 para escolas e cerca de 3400 euros para instituições superiores. Para outros, cuja aptidão seja o sacerdócio, o salário médio pago a padres na Alemanha é de quase três mil euros mensais.

Salários públicos

Abstimmung im Bundestag

Deputados alemães votam no Congresso

Na política, os salários também são uma curiosidade interessante. Para quem pretende ingressar na vida pública como deputado federal, por exemplo, o salário inicial é de 7009 euros mensais, com um adicional de 3417 euros para despesas de gabinete.

Este também é o valor para deputados europeus, já que seus salários são pagos pelos respectivos países-membros da UE. Quem pretende concorrer ao mais alto cargo do governo, o de chanceler federal, pode contar com um salário anual de 201.319,13 euros, no qual estão incluídos o salário mensal de 10.353,56, ajudas de custo num valor de 1.022,58 e décimo terceiro salário.

Leia mais