1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Os possíveis sucessores de Blatter

Renúncia do dirigente suíço, após 17 anos na presidência da Fifa, pode abrir nova era na entidade e no futebol mundial. Saiba quem são os prováveis candidatos a sucedê-lo.

Aos 79 anos, 17 deles no comando da Fifa, o suíço Joseph Blatter renunciou ao cargo de presidente da entidade — e apenas quatro dias após ter sido reeleito. E o fim desta era tende a marcar um recomeço para o futebol.

O motivo é evidente: novas eleições ocorrerão— ainda que só a partir de dezembro.

Se no começo do ano eram quatro os candidatos, na eleição da última sexta-feira foram apenas dois: Blatter e o príncipe jordaniano Ali bin al-Hussein.

Agora, porém, há a possibilidade de Hussein concorrer novamente, desta vez com o ex-jogador de futebol português Figo, que havia desistido uma semana antes do pleito, e com o presidente da federação holandesa, Michael van Praag.

Da Europa, há ainda a possibilidade de os ex-jogadores franceses Michael Platini e David Ginola concorrerem, além de seu compatriota e ex-diplomata Jérôme Champagne.

Veja o perfil dos possíveis candidatos:

Luís Figo

Ele não descarta voltar a concorrer e, por isso, entra como um dos favoritos ao cargo de presidente da Fifa. Aos 42 anos, é natural de Almada, Portugal. Com 127 jogos pela seleção portuguesa, começou no Sporting. Depois, atuou por Barcelona, Real Madrid e Inter de Milão. Ganhou a Bola de Ouro, em 2000, e o troféu de Melhor do Mundo da Fifa, em 2001. Ao encerrar a carreira, em 2009, permaneceu na Inter, como diretor para relações internacionais. Desde 2011, integra o comitê executivo da Fifa.

Ali bin al-Hussein

O príncipe jordaniano é presidente da federação de futebol de seu país desde os 25 anos e membro do comitê executivo da Fifa desde 2011. Aos 39 anos, seria o mais jovem entre os possíveis candidatos. Hussein também é vice-presidente da Confederação Asiática de Futebol.

Michael van Praag

O holandês de 68 anos preside a federação de futebol do seu país desde 27 de agosto de 2008. Foi presidente do Ajax entre 1989 e 2003 — seguiu os passos do pai, que também presidiu o clube, entre 1964 e 1978. Foi juiz de futebol amador antes de fazer fortuna com uma franquia de lojas de equipamentos eletrônicos.

Michel Platini

Foi um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos e, junto com Zidane, um dos maiores da história do esporte francês. Atuou como meia por Nancy, Saint-Étienne e Juventus. Defendeu a seleção francesa entre 1976 e 1987. Aos 59 anos, natural de Joeuf, é o atual presidente da Uefa.

David Ginola

Aos 48 anos, nascido em Gassin, na França, o ex-jogador, ator e modelo anunciou a intenção de concorrer à presidência da Fifa em janeiro, mas, 14 dias depois, desistiu do pleito. O motivo: não recebeu o apoio de pelo menos cinco confederações.

Jérôme Champagne

Outro francês na disputa. Aos 56 anos, o diplomata e consultor esportivo internacional foi dirigente da Fifa entre 1999 e 2010. Após deixar a entidade, tornou-se conselheiro da Federação Palestina de Futebol, do Comitê Olímpico Nacional Palestino, além da Federação de Kosovo.

Leia mais