1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Os paralelos de "Game of Thrones" com a realidade espanhola

Desde que o seriado do canal HBO passou a ser rodado em Sevilha e outras locações da região, fãs invadem a região da Andaluzia. Alguns veem até semelhanças com o atual cenário político da Espanha.

Neste segundo semestre, o "inverno" chega mais cedo à Espanha. Para todos aqueles que não conhecem os Sete Reinos: a conversa é sobre o seriado do canal de TV americano HBOGame of Thrones, cuja quinta temporada foi filmada em Sevilha. Ele se baseia na série do gênero fantasia As crônicas de gelo e fogo, do roteirista e escritor americano George R.R. Martin.

Dorne é o reino mais ao sul. Ele se encontra numa península de Westeros, o continente fictício onde se passa Game of Thrones. Mas, na realidade, não existiria Dorne se não houvesse Sevilha.

A cidade histórica no sudoeste espanhol oferece um cenário ideal para Dorne. No Real Alcázar, antigo palácio de influência moura em Sevilha, foram rodadas partes da quinta temporada. As filmagens atraíram muitos fãs do seriado: o número de pernoites na cidade aumentou 25%.

"Tudo, particularmente a arquitetura, parece familiar", explica Sam Dawson, que veio especialmente dos Estados Unidos e já havia visitado outras locações da série.

Do reino da fantasia à realidade

Esta foi a primeira vez que o canal HBO pôde rodar no Real Alcázar. As filmagens levaram um mês. O palácio ofereceu o cenário perfeito para os pitorescos jardins aquáticos, onde o príncipe Doran Martell reside e chora a morte do irmão morto na quarta temporada da série.

Game of Thrones Ausstellung Berlin

Figurantes de 'Game of Thrones' a caminho do trabalho

Em seu passeio temático sobre Game of Thrones pelo palácio e pelos jardins, Pepe Pallares mostra aos turistas as fontes de água e explica aos visitantes cenas e locais de filmagem.

Pillares é um dos 85 mil moradores que se candidataram como figurantes para a filmagem da série. Somente 5 mil foram chamados, mas apenas alguns deles aparecem realmente no seriado.

Apesar disso, Pepe Pallares tem uma relação muito especial com esse mundo fictício e diz ser sempre um prazer conduzir os visitantes pelo palácio. "Quando chegamos aos jardins, então eles dizem: 'Ah, olha os jardins aquáticos", conta o guia.

Paralelos políticos

O fato de muitos fãs da série descobrirem semelhanças com a política espanhola no enredo fictício mostra que Game of Thrones é mais que um sucesso da TV, afirma Pallares: "Quem quiser pode facilmente encontrar paralelos com a rivalidade entre as diversas Casas Reais". Na Espanha, lembre o guia turístico, também se luta por seus empregos no governo ou na prefeitura. "É a mesma coisa", completa.

Cada vez mais espanhóis parecem compartilhar a opinião de Pallares. Para um evento político em Madri, alguns ativistas vieram vestidos de personagens rivais em Game of Thrones. Ao se encontrar em abril com o rei espanhol, Felipe 4°, o presidente do partido de orientação esquerdista Podemos, Pablo Iglesias Turrion, quebrou o protocolo real ao presentear o soberano com uma caixa de DVDs da série da HBO.

Symbolbild - Game of Thrones

Para muitos espanhóis, trama da série reflete parte da realidade política do país

"Eu o aconselhei a assistir à série, caso ele quisesse entender a crise política na Espanha", disse então Iglesias, com uma piscada de olho em direção aos jornalistas. Seu lema de combate contra a Casa Real é: "O inverno está chegando". Ele também é o editor do livro Vença ou morra: lições políticas de Game of Thrones.

Podemos e Khaleesi

Dani Iraberri Perez é coautor do livro. Em seu artigo, ele compara o partido Podemos com a figura de Khaleesi, a Mãe de Dragões no seriado americano. "Ela não liberta simplesmente os escravos, mas também lhes dá a força para que eles mesmos se libertem", elucida Perez. E o mesmo acontece com o Podemos, acrescenta: "Trata-se de um movimento político que tenta apoiar as pessoas a se rebelar contra seus opressores, a classe dominante."

Mas também os extremistas de direita da Espanha estão se aproveitando de Game of Thrones. Para o comentarista Ruben Herrero, a comparação dos conservadores espanhóis com uma dinastia da série, a Casa Lennister, seria um prova de que eles entenderiam mais de realpolitik do que os demais.

Apoiados por Herrero, os conservadores podem vir a perder votos nas eleições deste segundo semestre. Mas, em setembro, também começam as filmagens da sexta temporada de Game of Thrones na Espanha. Atualmente, a série já intervém na realidade: ela impulsiona não somente a economia na região, mas também contribui para pôr Sevilha e toda a Espanha mais em evidência.

Leia mais