1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

"Os mais belos livros de todo o mundo"

Mostra e concurso em Leipzig revelam exponentes da arte tipográfica. Em 2001 o designer brasileiro Jair de Souza esteve entre os agraciados

Realiza-se desde quarta-feira (13), em Leipzig, a exposição Os mais belos livros de todo o mundo. Ela apresenta as publicações premiadas no concurso internacional homônimo, que a fundação Buchkunst promove desde 1991. A média de concorrentes tem estado entre 500 e 600, porém para 2002 apresentaram-se 749 obras de 31 países. Todas já haviam sido premiadas em seus países de origem e concorreram à "Letra de Ouro", a uma medalha de ouro, duas de prata, cinco de bronze e cinco menções honrosas.

O selecionado deste ano para receber a distinção máxima, a "Letra de Ouro", foi Washi – tradição e arte do papel japonês, que a artista Mariko Tagaki publicou através de sua própria casa editora.

A América do Sul tem marcado presença entre os mais belos livros: em 2001 o brasileiro Futebol-arte, a cultura e o jeito brasileiro de jogar, de Jair de Souza (designer), Lucia Rito, Sérgio Sá Leitão (Empresa das Artes/Editora Senac, São Paulo) mereceu uma medalha de prata, e El arte prehispánico de Venezuela, editado por Miguel Arroyo, Lourdes Blanco e Erika Wagner, uma menção honrosa. Em 1999 o Diccionario de Historia de Venezuela ficou com o prêmio máximo, enquanto Alta Colombia, el esplendor de la montaña foi uma das menções honrosas de 1997.

Links externos