1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Os efeitos do chocolate sobre o corpo e a mente

Alimento está ligado à recompensa e ao humor. Flavonoides contidos no cacau influenciam níveis de colesterol e pressão arterial. Ao mesmo tempo, nutricionistas alertam os chocólatras sobre malefícios para o organismo.

Amargo ou ao leite, em forma de bombom ou em barra, puro ou com recheio. É difícil encontrar alguém que não goste de chocolate em alguma de suas variações. E há muito tempo a ciência descobriu esse alimento, que exerce grande influência sobre o corpo e a mente.

Estudos apontam que o chocolate deve ter no mínimo 70% de cacau para gerar efeitos positivos sobre o corpo. O segredo são os chamados flavonoides, presentes no cacau. Esses componentes têm um efeito anti-inflamatório, além de regular os lipídios no sangue e reduzir o colesterol. Eles também retardam o envelhecimento e melhoram a memória e o desempenho mental.

Os flavonoides têm outras características benéficas, afirma Angela Bechtold, da Sociedade Alemã para Alimentação. Eles influenciam o sistema imunológico e têm um efeito positivo sobre as paredes vasculares, impedindo que elas engrossem. "O sangue consegue fluir melhor pelos vasos", diz a especialista. O chocolate ajuda, portanto, a evitar a aterosclerose, ou seja, o endurecimento das artérias, e acidentes vasculares cerebrais (AVC).

Assistir ao vídeo 04:18

Adenosina pode ser a chave do emagrecimento

Um estudo do Instituto Alemão de Pesquisa em Alimentação (Dife) também destaca o efeito benéfico do chocolate sobre o coração. Cientistas observaram os hábitos de quase 20 mil adultos durante um período mínimo de dez anos.

A maioria daqueles que comeu cerca de 7,5 gramas de chocolate por dia apresentou uma pressão sanguínea menor. Além disso, as chances de infarto e riscos de derrame cerebral nesse grupo foram 39% menores em comparação àqueles que comeram uma quantidade menor ou nenhum chocolate.

Chocolate melhora o humor?

Estudos divergem sobre os efeitos do chocolate sobre o humor e a felicidade. No entanto é certo que esse alimento fornece ao corpo o aminoácido triptofano, essencial para produzir a serotonina, neurotransmissor ligado ao humor, ao sono e ao apetite.

O chocolate também está ligado à recompensa. Desde criança, as pessoas recebem um pedaço do quitute depois de fazer algo de bom. O sentimento positivo resultante disso pode ser explicado pelo neurotransmissor dopamina, responsável pelo sistema de recompensa no cérebro.

Apesar dos efeitos positivos, nutricionistas alertam que chocolate demais pode fazer mais mal do que bem, seja ele amargo, ao leite ou branco. Isso porque, assim como os demais tipos, o chocolate amargo também contém uma grande quantidade de açúcar e gordura. Cem gramas de chocolate contêm cerca de 500 calorias. Portanto, comer muito chocolate pode fazer com que a pessoa engorde mais facilmente, ressalta Bechtold.

Conclusão: quantidades moderadas de chocolate podem ter efeitos positivos para a saúde, mas apenas quando se abdica de outras comidas altamente calóricas para manter o peso corporal estável. Ou seja, o segredo está no equilíbrio.

LPF/dw/afp/rtr

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados