1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Organização por trás de ataques em Paris segue desconhecida, afirmam EUA

Segundo Eric Holder, produrador-geral do país, não há informações confiáveis para determinar se Al Qaeda ou "Estado Islâmico" fomentaram atentados, apesar de indícios de ligação dos terroristas aos dois grupos radicais.

O procurador-geral dos Estados Unidos, Eric Holder, afirmou neste domingo (11/01) que ainda não foi confirmado se a Al Qaeda ou o grupo radical "Estado Islâmico" (EI) estiveram por trás dos

ataques que deixaram 17 mortos na França

nos últimos dias.

"Neste momento, não temos nenhuma informação confiável que nos permita determinar que organização foi responsável", disse Holder numa entrevista concedida em Paris à emissora americana ABC. "Acho que está claro que ambas as organizações [Al Qaeda e EI] representam uma ameaça aos Estados Unidos e a seus aliados", prosseguiu.

Holder reiterou que os EUA se mantêm solidários ao povo francês e que seria preciso descobrir quem foi responsável pelos ataques para "determinar que tipo de retaliação seria apropriada".

Apesar do estado de alerta nos EUA após os recentes incidentes em Paris, o procurador-geral disse não haver indício de uma ameaça ativa no país.

Nesta semana, a mídia noticiou que Said Kouachi, um dos autores do atentado ao jornal parisiense Charlie Hebdo,

recebeu treinamento da Al Qaeda no Iêmen

.

Neste domingo, foi divulgado na internet um

vídeo que mostra Amedy Coulibaly

, que matou uma policial francesa e quatro reféns num mercado kosher de Paris nesta semana, jurando fidelidade ao "Estado Islâmico".

LPF/afp/dpa

Leia mais