1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS

A ONU e o Conselho de Segurança, reparações de guerra e Afeganistão foram os temas comentados por nossos leitores esta semana.

default


Acho que a Alemanha obtendo uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU, assim como o Japão – duas potências econômicas –, redesenharia o equilíbrio de forças no mundo, quebrando a hegemonia dos Estados Unidos. Isto traria uma nova perspectiva de paz para o mundo e o problema do massacre, pelo qual que vem passando o povo palestino, estaria mais perto do fim. (...) A ONU é um organismo importante, mas quando países como os Estados Unidos, que são membro permanente, passam por cima de deliberações desta instituição, coloca-se em dúvida esta importância. Chega-se a duvidar da sua lisura, concluindo-se que este organismo existe e funciona apenas para atender o interesse de alguns poderosos. Israel é o exemplo típico. Sanções sâo impostas, mas ninguém obedece quando se trata de Israel. No caso do Iraque, depois da primeira guerra no Golfo, no anos 90, todo mundo boicotou o Iraque, mesmo sabendo que esta pequena e pobre nação nunca foi ameaça para o Ocidente, mesmo sabendo que eles sempre foram vitimas dos corsários ingleses, mesmo sabendo que milhares de crianças morriam de fome. E aí mais uma vez a vontade do "Tio Sam" prevaleceu!
Bruno Tittel

Acho que um lugar para Brasil, Alemanha, Japão e Índia na ONU vai ser muito dificil, porém digno para se discutir os poderes quase demiurgos dos que tem assento permanente e se julgam senhores do mundo. Não é possível que o mundo seja marcado pelo desajuste social dos interesses políticos dos países vencedores da guerra ou detentores de armas nucleares. Para concluir, acho que é mais provável acontecer uma crise do que se abrir mão dos poderes estabelecidos pela velha ordem.
Oswaldo Macedo

Acho que os países devem ter mandato individualmente e permanente na ONU, até porque blocos como o Mercosul ainda não estão funcionando bem. A ONU está precisando de reformas e de ter suas decisões respeitadas (coisa que Bush não faz). Não está certo só sermos lembrados na hora de pagar as contas e limpar a sujeira e ficarmos de fora na hora de tomar decisões.
Annelise Dorothea Frigeri

Considero de suma importância que a ONU se torne realmente um órgão de decisão em assuntos internacionais. Não se pode admitir que uma nação invada outra passando por cima da vontade mundial, baseando-se em aspectos infundados, como aconteceu com o Iraque. Acredito que a ONU deve ser acima de tudo um apaziguador das exaltadas relações entre as nações. Brasil, Alemanha, Japão e Índia são nações importantíssimas e de grande influência regional, não podem ficar fora de decisões de importância mundial!!
Thobias

Se todos os países do planeta podem ser afetados pelas decisões da ONU, é justificado a participação de todos eles nas decisões. A participação em blocos pode evitar que decisões sejam demasiadamente demoradas, caso houver a participação de muitos países, o que seria bom.
Luiz Antônio Puton

A aliança entre Alemanha e o Brasil para uma possível reforma na ONU é excelente, não só porque fortalece a relação germano-brasileira, bem como mostra ao mundo que o Brasil está inserido e preocupado com as questões internacionais.
Fausto de Bessa Braga

REPARAÇÕES DE GUERRA
Não acho que os que pleiteam indenizações para alegadas perdas decorrentes da Segunda Guerra tenham razão. São pessoas que se recusam a enterrar o passado e tornam-se alvos de oportunistas que lhes enchem a cabeça com idéias de que têm direito a indenizações, esquecendo-se de que quem pagaria estas indenizações seriam os trabalhadores que nem eram nascidos quando a guerra terminou, pois são os impostos que pagam as despesas dos governos.
Annelise Dorothea Frigeri

À parte de outras considerações jurídicas, me parece que indenizar danos ocorridos há 60 anos ou mais contribui para perpetuar ressentimentos e dificulta virar uma página bastante pesada da história .
Lyndon C. Storch Jr.

Na minha opinião, estou de pleno acordo com os chefes das duas nações. O futuro e o presente não podem ser expostos à dor e à hecatombe irracional da Segunda Guerra Mundial. A Alemanha faz de tudo para redimir-se da imagem do passado, independente de que tenha ou não alguma culpa no presente. A Alemanha, na minha opinião, é um dos países mais abertos da Europa.
Ivan Quirino

AFEGANISTÃO
Acho de suma importância que as tropas ocidentais permaneçam no Afeganistão ou onde quer que seja detectada a presença deste mal que se alastra e que chamamos de terrorismo. Traduzindo, significa o egoísmo e a ganância descontrolada de alguns que não recuam por nada e que não se importam com a dor e o sofrimento de muitos, desde que atinjam seus objetivos. Até que percebam que nada disto os compensará, que não é este o caminho, precisaremos destes admiráveis soldados que deixam seus lares para ajudar aqueles que não podem e não sabem se defender.
Maria Aparecida Neubaner Luiz