1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Oposição venezuelana conquista dois terços do Parlamento

Apuração final confirma que coalizão Mesa de Unidade Democrática terá 112 das 167 cadeiras no Congresso, o que lhe dá poder para mudar Constituição e substituir juízes da Suprema Corte.

Após o término das apurações na Venezuela, a coalizão de oposição Mesa de Unidade Democrática (MUD) selou a conquista da maioria parlamentar, assegurando 112 das 167 cadeiras, segundo informou nesta quarta-feira (09/12) o Conselho Nacional Eleitoral. O partido do presidente Nicolás Maduro elegeu apenas 55 parlamentares.

A conquista da maioria absoluta pela oposição – praticamente dois terços do Parlamento – significa que a Constituição do país, introduzida pelo ex-presidente Hugo Chávez em 1999, poderá ser reescrita. Além disso, os parlamentares poderão convocar referendos e substituir juízes da Suprema Corte.

Os opositores mais ferrenhos de Maduro defendem que ele encerre seu mandato antes do término oficial, em 2019. Entretanto, os mais moderados afirmam que a prioridade deve ser a economia, e não a política, e que o líder socialista deve ter a chance de mudar sua estratégia para tentar reerguer o país.

A Venezuela possui uma das maiores reservas de petróleo do mundo, que Maduro e seu antecessor usaram para financiar programas sociais. Entretanto, a queda nos preços do teve grande impacto sobre a economia do país, desde que Maduro assumiu a presidência, em 2013. A derrota do governo nas urnas veio como consequência da crise, que gerou escassez de alimentos e de bens essenciais.

Na terça-feira, Maduro atribuiu o que chamou de "perda circunstancial" nas eleições parlamentares a uma "contrarrevolução" que visa a desestabilizar seu governo e sabotar a economia do país.

"As pessoas más venceram, como sempre vencem, através de mentiras e fraudes", afirmou o presidente durante uma visita ao túmulo de Chávez.

RC/ap/afp

Leia mais