ONU anuncia retomada das negociações para paz na Síria | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 08.05.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

ONU anuncia retomada das negociações para paz na Síria

Sexta rodada de conversas entre regime e rebeldes, mediada pela ONU, está marcada para a próxima semana. Nações Unidas esperam que estabelecimento de zonas seguras diminua violência e crie atmosfera para o diálogo.

De Mistura afirma que zonas seguranças são passo importante

De Mistura afirma que zonas seguranças são passo importante

O enviado especial da ONU para a Síria, Staffan De Mistura, anunciou nesta segunda-feira (08/05) a retomada das negociações de paz entre o governo da Síria e a oposição. A próxima rodada da conversa terá início em 16 de maio, em Genebra.

Num comunicado, De Mistura disse confiar que o acordo alcançado na quinta-feira em Astana para o estabelecimento de zonas seguras na Síria consiga uma redução da violência na região e crie uma atmosfera que facilite o diálogo político.

Embora inicialmente a ONU tenha se mostrado cética sobre a iniciativa das zonas seguras, De Mistura afirmou que ela "é um importante passo na direção adequada, porque impulsionará a redução da tensão em quatro zonas, o que se soma ao regime do cessar-fogo".

A ONU espera que esta rodada de negociações e as seguintes permitam avançar rumo a uma solução diplomática ao conflito, com base no marco aprovado pelo Conselho de Segurança, o que De Mistura prevê anunciar antes do final deste mês.

A rodada anterior, a quinta do chamado Processo de Genebra, terminou no último dia 31 de março com uma leitura esperançosa por parte das Nações Unidas, depois que pela primeira vez foram abordados "em substância" e "em detalhe" os pontos da agenda estipulada.

As delegações do governo sírio e da oposição, no entanto, saíram da cidade suíça em meio a recriminações mútuas e acusando-se de falta de vontade real de avançar para um acordo de paz.

As novas discussões acontecem depois que Rússia, Turquia e Irã, países fiadores do cessar-fogo em vigência na Síria, decidiram criar quatro zonas seguras no país, numa tentativa de reduzir a violência e oferecer proteção à população civil. O acordo entrou em vigor à meia-noite de sábado.

O regime sírio se comprometeu nesta segunda-feira a respeitar o acordo, mas advertiu que responderá a possíveis violações, enquanto a oposição se afastou do pacto pelo papel do Irã no processo.

CN/efe/lusa/ap/afp

Leia mais