1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

OMS declara emergência mundial por microcefalia

Agência da ONU afirma que casos registrados no Brasil possivelmente estão relacionados ao surto de zika, doença transmitida pelo "Aedes aegypti". Decisão deve acelerar resposta internacional e favorecer pesquisa.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou emergência sanitária mundial nesta segunda-feira (01/02) por causa do elevado número de casos de microcefalia e outras complicações neurológicas no Brasil, possivelmente relacionados ao vírus zika.

A decisão foi recomendada por um comitê de especialistas independentes da agência das Nações Unidas e deve acelerar uma resposta internacional rápida e também favorecer a pesquisa científica

Segundo a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, uma resposta internacional coordenada é necessária, mas sem o risco de restrições a viagens e ao comércio.

Na semana passada, a OMS havia afirmado que o vírus zika está se espalhando de forma "explosiva" e pode infectar até 4 milhões de pessoas em todo o continente americano. O vírus é transmitido por mosquitos, principalmente o Aedes aegypti.

A agência da ONU realizou uma reunião de emergência em Genebra, nesta segunda, para que especialistas independentes analisassem o surto de zika, depois de constatar uma provável ligação entre a expansão da doença no Brasil e o número de casos de bebês com microcefalia.

"Depois de analisar as evidências, o comitê deliberou que os casos de microcefalia e outras complicações neurológicas constituem um evento extraordinário e uma ameaça à saúde pública em outras partes do mundo", afirmou Chan.

Segundo o diretor de emergências da OMS, Bruce Aylward, o zika por si só não é uma emergência internacional. O mesmo afirmou o presidente do comitê de emergências, David Heymann. "O que é uma ameaça e por isso uma emergência internacional são os dois grupos de casos de microcefalia no Brasil atualmente e os que ocorreram na Polinésia Francesa em 2013 e 2014", explicou.

A declaração anterior de emergência global pela OMS foi dada em 2014, durante a epidemia de ebola na África Ocidental. Na época, a OMS foi muito criticada por sua resposta lenta à crise no continente africano.

AS/dpa/afp/rtr/ap/efe

Leia mais