1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Obama vai explicar espionagem diretamente a Dilma no G20

Americano deve aproveitar cúpula na Rússia para tentar aliviar mal-estar com o Brasil, que exigiu esclarecimentos sobre o caso NSA. Viagem preparatória à visita da presidente brasileira a Washington é cancelada.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai aproveitar a cúpula do G20, em São Petersburgo, para abordar diretamente com a presidente Dilma Rousseff o mal-estar causado pela denúncia de que as comunicações do Planalto foram sistematicamente monitoradas pela inteligência americana.

A possibilidade do encontro foi transmitida pelo assessor de segurança da Casa Branca, Ben Rhodes, em declarações a jornalistas na Rússia. Ele não deixou claro se seria uma conversa informal ou uma reunião bilateral, nem se os dois tratariam do tema nesta quinta-feira (05/09), quando começou a cúpula, ou na sexta, quando ela se encerra.

"Sei que eles vão se ver. Estão, a propósito, sentados um ao lado do outro nas sessões do G20. Então tenho certeza que terão a chance de conversar", disse Rhodes, quando questionado sobre a possibilidade do encontro. "Nós entendemos a preocupação deles [brasileiros] em torno da NSA [Agência de Segurança Nacional americana]."

G20 Gipfel Russland Sankt Petersburg Wladimir Putin und Dilma Rousseff

Dilma é recebida por Putin na Rússia

O mal-estar entre Brasil e EUA foi gerado no domingo passado, com a revelação, com base nos documentos vazados por Edward Snowden, de que a NSA teria monitorado até as mensagens de celular e o e-mail de Dilma. O Planalto pediu, então, explicações dos americanos até o final desta semana.

Nesta quinta-feira, a equipe que embarcaria aos EUA para preparar a ida de Dilma a Washington, marcada para outubro, teve a viagem cancelada. A visita, no entanto, ainda está mantida. Rhodes disse que a Casa Branca não foi informada sobre qualquer cancelamento.

A presidente Dilma já antecipou que só abordará a questão de espionagem com os jornalistas na sexta-feira, antes de embarcar de volta para Brasília.

RPR/ afp/ abr

Leia mais