1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Obama diz que eleitores estão diante de dois "futuros fundamentalmente distintos"

Presidente aceita candidatura à presidência pelos democratas e diz que o decisão não será entre dois candidatos ou partidos, mas entre dois caminhos diferentes para os EUA.

"Mais quatro anos", vibraram os delegados democratas na convenção do partido nesta sexta-feira (07/09), entusiasmados com o discurso do presidente Barack Obama. "Eu gostei de como ele falou sobre sua visão e de como a alcançaremos, se trabalharmos todos juntos", declarou Sharon Steckman, de Iowa. Sandy Opstvedt, do mesmo estado, considerou a fala "inspiradora", dizendo que a esperança ainda vive.

Obama aceitou a candidatura à presidência pelo Partido Democrata na madrugada desta sexta-feira, em Charlotte, na Carolina do Norte. Assim como os conferencistas anteriores, o presidente classificou as próximas eleições como uma encruzilhada. A decisão não será entre dois candidatos ou dois partidos, disse, mas entre dois caminhos diferentes para os EUA, duas "visões de futuro fundamentalmente distintas".

Obama reiterou nunca ter dito que a mudança por ele proposta seria fácil e rápida. "O caminho que oferecemos pode ser mais duro, mas ele leva a um lugar melhor e peço a vocês para escolherem este futuro", declarou.

Esperança e mudança

Há importantes decisões pela frente nos próximos anos: de política econômica, fiscal, energética e de defesa, acrescentou Obama. E, em todas as áreas, os democratas representam uma política radicalmente diferente da dos republicanos. A decisão da direção que o país seguirá está nas mãos dos eleitores, destacou.

"Unam-se pelo seu país em prol destes objetivos: nas áreas de energia, educação, política de segurança e redução do deficit", conclamou. Seu plano é realizável, criará mais empregos e colocará a economia sobre uma base mais sólida, disse o presidente.

Entre as metas de Obama estão criar um milhão de novos postos de trabalho no setor fabril até o fim de 2016, dobrar as exportações até 2014 e cortar pela metade as importações de petróleo até 2020. Ele não deu detalhes de como pretende atingir essas metas.

O presidente pediu paciência a seus seguidores, pois a mudança que prometeu não se dará de um dia para o outro. Em vez de se concentrar no alto desemprego, no deficit orçamentário e nas elevadas dívidas estatais, como esperado, Obama enfatizou seu sucesso no tratamento igualitário a mulheres e homossexuais e falou sobre educação e proteção ambiental.

Barack Obama Parteitag Demokratische Partei

Vinte mil seguidores de Obama vibraram com discurso na arena esportiva de Charlotte

Temas sociais em foco

Os temas sociais foram bem recebidos pelos delegados presentes. A estudante Leslie Tisdale, 20 anos, acredita que tais questões darão os votos necessários a Obama. "Ele é um candidato para os estudantes, para os jovens. Ele compreende que a educação é importante e também os direitos das mulheres e o seguro de saúde."

Terrie Brady, da Flórida, também está convencida de que Obama conseguirá a maioria dos votos. "O que importa é a imigração, a educação pública, direitos das mulheres e seguro de saúde, principalmente por causa de nossa crescente população idosa", declarou. Ela acredita que as pessoas estejam melhor agora, após quatro anos de Obama, do que no início de seu mandato, destacando a reforma do sistema de saúde que o presidente colocou em prática.

Dorrick Nurse, também da Flórida, citou o ex-presidente Bill Clinton. "Clinton disse que nenhum outro presidente herdou tantos problemas como Obama e que nenhum outro presidente teria sido capaz de resolver esses problemas em quatro anos."

Há quatro anos, o ex-presidente lutava ao lado de sua esposa, Hillary, nas primárias contra Obama. Hoje, ele é um forte aliado do candidato democrata. Nas pesquisas atuais, Obama aparece lado a lado com o adversário republicano, Mitt Romney, e não tem mais o mesmo apoio entre jovens e latino-americanos que tinha há quatro anos.

Ingressos sem valor

Bill Clinton / USA / Charlotte / Parteitag / US-Demokraten

Nenhum presidente conseguiria resolver esses problemas em quatro anos, disse Clinton

Dezenas de milhares de apoiadores e fãs de Obama foram decepcionados pela previsão do tempo. A ameaça de tempestade fez com que a convenção democrata fosse transferida do estádio do Bank of America para a arena Time Warner. O problema é que o estádio tem capacidade para 65 mil espectadores, e a arena, para apenas 20 mil. Mais de 40 mil pessoas tiveram de acompanhar o discurso pela TV ou pela internet.

Numa teleconferência nesta segunda-feira, Obama pediu desculpas a seus seguidores, que trabalharam como voluntários. Muitos ficaram horas na fila para conseguir ingressos para a noite de quinta-feira. O presidente agradeceu a eles, mas lembrou que trabalho duro os aguarda nos próximos meses.

"As eleições serão apertadas. O outro lado divulgará uma avalanche de propaganda negativa e receberá cheques enormes de doadores ricos", alertou. Obama disse que precisará da ajuda de seus seguidores, pois apenas eles poderão dar uma nova lição aos cínicos.

Campanha eleitoral

Mitt Romney

Romney acusou Obama de não se ater a promessas feitas há quatro anos

A mudança de local foi um golpe duro para a equipe de campanha, pois a convenção do partido serviria como instrumento para recrutar voluntários e eleitores. Mas os delegados que compareceram à arena estavam motivados.

Foi o caso do estudante Matthew Kochever, 24 anos, que considera os republicanos e o Congresso responsáveis pelas dificuldades dos últimos anos. "Estudei Política e História e pesquisei sobre o Congresso. Nunca vi um Congresso tão inativo."

Resta saber se Obama conseguirá convencer os eleitores a lhe concederem mais quatro anos no poder. Ele tem consciência de que não obterá votos apenas com uma política social progressista, mas que também precisa representar valores conservadores. Nesta terça-feira, quando descobriu que faltava no programa do partido a referência a Deus e que Jerusalém não era mais nomeada como a capital de Israel, o presidente garantiu que as passagens relevantes fossem inseridas e, posteriormente, aprovadas pelos delegados.

O presidente não pode se dar ao luxo de ignorar camadas de eleitores. E agora a campanha começou de verdade. Assim que Obama encerrou seu discurso, Romney emitiu um comunicado de imprensa. O republicano acusou o adversário de não ter mantido as promessas feitas há quatro anos. É tempo de mudança, disse – a favor dos republicanos.

Autora: Christina Bergmann, de Charlotte (lpf)
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais