1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Obama ameaça com intervenção se Síria usar armas químicas

O uso ou mesmo apenas o deslocamento de armas químicas fariam os Estados Unidos rever sua posição em relação à Síria, afirma o presidente Barack Obama. Rússia adverte para ações unilaterais.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta segunda-feira (20/08) que o deslocamento ou uso de armas químicas por parte do governo da Síria teria "enormes consequências", num claro alerta ao regime em Damasco.

Em entrevista na Casa Branca, Obama disse que não ordenou uma intervenção até este momento, mas que Washington monitora a situação na Síria com muito cuidado e elaborou um conjunto de planos. O deslocamento ou o uso de armas químicas significaria ultrapassar uma linha vermelha e mudaria os cálculos de forma significativa, enfatizou o presidente.

Damasco reconheceu em junho possuir armas químicas e admitiu a possibilidade de usá-las em caso de agressão externa.

Nesta terça-feira, o ministro do Exterior da Rússia, Sergei Lavrov, após se encontrar com o conselheiro de Estado chinês, Dai Bingguo, advertiu os países ocidentais a não tomarem nenhuma ação unilateral em relação à Síria. Segundo ele, Rússia e China concordam que uma ação desse tipo violaria as leis internacionais e os termos da Carta das Nações Unidas.

EG/afp/lusa/rtr
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais