O que se sabe sobre o atentado em Manchester | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 23.05.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Europa

O que se sabe sobre o atentado em Manchester

Ao menos 22 pessoas morreram. Vítimas são principalmente crianças e adolescentes, e as primeiras já foram identificadas. Executor foi identificado como Salman Abedi, de 22 anos. Quatro homens foram detidos.

Um atentado deixou ao menos 22 mortos e mais de 60 feridos por volta das 22h30min (horário local) desta segunda-feira (23/05), quando uma bomba explodiu ao fim do show da cantora Ariana Grande em Manchester, na Inglaterra.

O que se sabe até o momento:

– A explosão deixou 22 mortosmais de 60 feridos, entre eles 12 abaixo de 16 anos – o público da cantora é majoritariamente formado por jovens.

– A premiê Theresa May confirmou que o incidente foi um ataque terrorista

– Segundo a ministra do Interior do Reino Unido, Amber Rudd, é provável que o agressor não tenha agido sozinho. A polícia britânica confirmou estar investigando uma rede.

– A polícia britânica identificou o agressor de Manchester como Salman Abedi, de 22 anos. Abedi nasceu em Manchester e tinha origem líbia, segundo relatos da imprensa local. Seus pais seriam refugiados que fugiram do regime de Muammar Kadafi.

– Ismael Abedi, de 23 anos e irmão do homem-bomba, foi preso em Chorlton, no sul de Manchester, por conexão com o crime. Outros quatro homens e uma mulher foram presos posteriormente nos arredores da cidade britânica. 

– Um outro homem foi detido na cidade de Nuneaton, no centro da Inglaterra. Essa foi a primeira detenção no país que não ocorreu nos arredores de Manchester.

– Hashem Abedi, irmão mais novo do homem-bomba, também foi preso em Trípoli, capital da Líbia.

– Ramadan Abedi, pai do homem-bomba, também foi preso em Trípoli para ser interrogado.

– O nível de ameaça foi elevado para o seu grau mais alto ("crítico"), o que significa que um ataque é esperado de forma iminente. Soldados foram alocados para auxiliar na segurança.

– A explosão aconteceu por volta das 22h30 (hora local) na saída do concerto, no foyer da Manchester Arena, casa de espetáculos que pode abrigar quase 30 mil pessoas e é considerada uma das mais modernas do planeta. Cerca de 21 mil pessoas assistiram ao show de Ariana Grande.

– O ataque está sendo tratado como terrorismo pela polícia. O grupo "Estado Islâmico" (EI) reivindicou a autoria, afirmando que o executor é um de seus militantes.

– A polícia divulgou estar "confiante" que conhece a identificação de todas as vítimas. Divulgação formal será dada, no entanto, apenas depois da conclusão do trabalho forense. Entre os mortos está uma menina de oito anos, Saffie Rose Roussos, além de adolescentes e mães que foram buscar seus filhos na saída do show. A embaixada da Polônia, em Londres, confirmou que dois cidadãos poloneses, de 40 e 42 anos, estão entre os mortos. 

– Este é o ataque terrorista mais mortal que atingiu o Reino Unido desde os atentados de 7 de julho de 2005, em Londres.

Saiba mais:

"Manchester foi alvo de ataque covarde", diz May

"Foi caótico, todo mundo estava tentando sair"

Reino Unido suspende campanha eleitoral

Esta matéria está sendo constantemente atualizada. Pressione Ctrl e F5 simultaneamente para atualizar a página.

AS/dpa/ap/rtr/afp

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados