1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

O perigoso poder dos caminhões

Uma pesquisa revela que os caminhoneiros na Alemanha dirigem pressionados pelo tempo e sofrem com o estresse. Muitos tomam remédio para driblar o cansaço e são uma ameaça constante nas auto-estradas.

default

Cenário comum: caminhões e carros congestionam as estradas alemãs

A convivência entre motoristas de caminhões e de carros de passeio há muito deixou de ser tranqüila. Agressão, medo e preconceito imperam nas auto-estradas alemãs, de acordo com um estudo realizado pela fabricante de pneus Uniroyal. Um dos maiores problemas que os profissionais do trânsito enfrentam é a obrigação de cumprir prazo de chegada em determinado destino.

As auto-estradas alemãs são bastante movimentadas. Em alguns trechos, os engarrafamentos podem consumir horas de espera. Este é um exemplo de uma situação que acaba obrigando o motorista de caminhão a ficar mais tempo do que o permitido no volante.

Na Alemanha, os caminhoneiros são obrigados a fazer uma pausa de 45 minutos a cada 4,5 horas na direção. O descanso pode ser dividido em pequenas pausas, nunca inferiores a 15 minutos. A cada 24 horas, o motorista deve permanecer 11 horas longe do volante. A norma, entretanto, não se aplica sempre na prática.

A metade dos motoristas entrevistados confessou que, pelo menos uma vez, passou pela experiência de quase pegar no sono enquanto dirigia. Setenta e cinco por cento deles revelaram que já guiaram mesmo estando extremamente cansados. Como se não bastasse, 30 por cento admitiram que já ingeriram medicamentos na tentativa de driblar o sono ao volante.

O cansaço é um dos principais fatores de risco no trânsito, especialmente em se tratando de motoristas que dirigem veículos pesados por longas distâncias. Muitos consideram a pausa e o descanso obrigatório um empecilho extra para o cumprimento do prazo de chegada. Vinte e cinco por cento dos entrevistados disseram que já manipularam com pouca ou certa freqüência o tacógrafo e o livro de registro de dados da viagem com o intuito de ocultar irregularidades e escapar de multas.

Estresse permanente

A situação de estresse constante coloca em risco a segurança no trânsito. É comum ver desrespeitada a distância mínima de 50 metros entre caminhões que trafegam a uma velocidade superior a 50 quilômetros nas auto-estradas alemãs. A proximidade excessiva pode gerar acidentes graves não só quando um dos veículos de carga freia inesperadamente como também ao decidir sair da estrada ou mudar de pista.

A ultrapassagem entre caminhões nas auto-estradas é motivo de ira entre os motoristas de carro, especialmente quando ocorre a chamada "corrida de elefantes", situação em que dois caminhões ficam parelhos em duas pistas, bloqueando o fluxo de veículos. O resultado comum é a formação de uma fila de carros que se aglomeram à espera da lenta e algumas vezes malsucedida ultrapassagem.

Solidariedade em baixa

O estudo da Uniroyal aponta ainda a rivalidade entre os caminhoneiros e os motoristas de veículos de passeio. Para uma convivência mais harmoniosa no trânsito, seria imprescindível minimizar a concorrência e o preconceito de ambas as partes. O que se vê hoje em dia é uma tolerância bastante limitada.

O mais grave é que não há qualquer perspectiva de melhora. De acordo com a estimativa dos especialistas em trânsito, até 2015 o número de carros de passeio que circulam pelas estradas alemãs deve crescer 20 por cento e o de caminhões, 50 por cento.