1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

O novo centro geográfico da UE

O centro geográfico da União Européia deslocou-se para o leste, com o ingresso dos novos membros neste 1º de maio. E agora fica na Alemanha, no povoado Kleinmaischeid, perto de Koblenz.

default

Entrada de Kleinmaischeid, entre Colônia e Frankfurt

Onde é o umbigo do mundo ninguém sabe, mas o centro da nova União Européia com 25 membros foi localizado na Alemanha. Uma cidadezinha daquelas de que nem mesmo os alemães haviam ouvido falar, agora virou notícia: Kleinmaischeid, de 1300 habitantes, 300 casas e umas vinte e poucas ruas é o novo centro geográfico da União Européia a partir de 1º de maio.

Alemanha, novo coração da Europa

"Num primeiro momento eu pensei que alguém estava querendo me pregar um primeiro-de-abril atrasado", admitiu Horst Rasbach, prefeito da localidade situada na pitoresca região de bosques conhecida como Westerwald, na Renânia-Palatinado. Mas logo ele soube que a fonte era o Instituto Geográfico Nacional da França e, em seguida, os parabéns do governador removeram as últimas dúvidas.

"A Renânia-Palatinado sempre esteve no coração da Europa", diz o governador Kurt Beck. A própria Alemanha se sente no centro da nova Europa que começou a se delinear com a reunificação e a ampliação da União Européia. A propósito, a DW-TV também transmite "do coração da Europa".

Povoado típico

De certa forma, Kleinmainscheid, onde não poderia faltar uma igrejinha com sua torre, é um lugarejo típico da moderna Europa. A agricultura perdeu a importância que tinha décadas atrás. Na região industrial, uma empresa do setor de construção de máquinas, um fabricante de material de construção e outras firmas criaram 400 empregos.

Graças à ampla malha rodoviária, Kleinmainscheid não fica "onde o Judas perdeu a bota": quem mora na cidadezinha se desloca facilmente pela A 3 em direção a Frankfurt e à região do Meno, ou a Colônia e Bonn, na outra direção. Terrenos mais baratos que nas cidades atraíram famílias jovens. Kleinmainscheid transformou-se, em parte, em uma cidade-dormitório.

Desde que ouviram a notícia pelo rádio, os moradores estão atônitos e mal conseguem acreditar na honra repentina de ver-se no centro das atenções. O outro lado da medalha é que o sossego pode estar com os dias contados.

Chance para o turismo

Wolfssteine im Westerwald

Atração turística na Westerwald: pedras de mais de 30 milhões de anos, em Bad Marienberg. A maior pode ter sido usada nos cultos celtas

Hannelore Schulz, proprietária de um restaurante e uma pensão, está muito satisfeita. Em Kleinmainscheid só sobreviveram o seu restaurante e mais um bar. No máximo fazem escala no lugarejo os ônibus trazendo holandeses em excursão pela Alemanha. Mais turismo não seria mau para os negócios.

Uma placa, na entrada da cidade, fará alusão ao novo título de centro geográfico da União Européia. Só que onde na aldeia está exatamente esse ponto mágico ? Como ninguém sabe dizer no momento, terão que ser realizadas medições.

Acaso curioso e fama efêmera

Mas o prefeito Horst Rasbach, que como todo renano do Palatinado tem os dois pés firmes no chão, não está elocubrando nenhum plano mirabolante. Além da placa, ele está pensando somente em fazer uma grande festa, no dia em que costuma se realizar a quermesse da aldeia: 13 de junho, data que, este ano, coincide com as eleições para o Parlamento Europeu. O que não deixa de ser um acaso muito curioso.

As decisões importantes na UE continuarão a ser tomadas em Estrasburgo, a sede do Parlamento Europeu, e em Bruxelas, sede da Comissão Européia. Mas certamente muitos europeus vão querer conhecer o novo coração da EU e assim descobrirão as idílicas paisagens do Westerwald, onde se pode descansar, caminhar, andar de bicicleta ou cavalgar.

Wiesenlandschaft im Westerwald

Prados e vales na Westerwald

Mas Kleinmainscheid que goze bem da fama, pois ela será efêmera. Como a integração européia é um processo dinâmico, em 2007 está previsto o ingresso da Bulgária e da Romênia. Com isso, o centro geógrafico da União Européia se deslocará mais um pouco para o leste, e toca a medir e calcular tudo de novo.

Ao mais tardar então, os moradores de Kleinmainscheid se sentirão como se sentem agora os de Viroinval, na província belga de Namur. Até 30 de abril eles é que constituíam o coração da comunidade de 15 países. Feito que uma obra de arte moderna de vários metros de altura, intitulada Catedral da Luz, resgatará para a posteridade.

Leia mais