1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

"O mundo fala futebol"

Academia Alemã de Cultura Futebolística usa games e filmes sobre futebol para incentivar imigrantes a aprender alemão na fase de preparativos para a Copa 2006.

default

Schröder espera da Copa 2006 um milagre econômico como em 1954

"Não há muito nesse mundo pelo que a gente possa se orientar." ( Es gibt nicht viel auf dieser Welt, woran man sich halten kann) , canta a banda alemã Die Toten Hosen na legendária canção "Bayern". De fato, há poucas coisas que tenham um significado extraordinário e universal além das fronteiras culturais, lingüísticas e religiosas.

Uma delas é o futebol. "O mundo fala futebol", diz Thorsten Fechner, da agência de publicidade Stratwork. E exatamente esta frase é o slogan de um projeto educacional coordenado por Fechner em toda a Alemanha como parte dos preparativos para a Copa 2006.

Trata-se da Academia Alemã de Cultura Futebolística, fundada pela revista de esportes Kicker, o banco Norisbank e a prefeitura de Nurembergue. A idéia é simples. Para aprender uma língua, precisa-se de muita motivação. "O mundo fala futebol" aproveita o fenômeno de massas do futebol para motivar crianças e famílias de imigrantes a aprender alemão.

Plataforma didática

Toor - das Online-Game zur Euro ARD Service Screenshot

Games sobre futebol como material didático

A academia usa filmes e jogos de videogame com situações e movimentos típicos do futebol ou desse meio esportivo, para exercitar o vocabulário, a ortografia e a gramática do idioma de Goethe. "Utilizamos o futebol como plataforma para transmitir conteúdos didáticos. O futebol tem muitos aspectos em comum com a educação e a cultura de um modo geral ", explica Fechner.

Através de uma "troca de passes" com a área cultural, a Academia Alemã de Cultura Futebolística quer ressaltar o significado do futebol como fenômeno social. "Queremos, por exemplo, abordar o futebol do ponto de vista filosófico e também mostrar o seu papel nas artes", diz o escritor Thomas Brussig, membro da academia.

Lançada em 2004, com participação da Federação Alemã de Futebol e do ministério alemão do Interior, a academia já realizou vários eventos. No fórum "O futebol como língua mundial", no ínício deste ano em Nurembergue (uma das cidades-sede da Copa 2006), foram apresentados 15 projetos sobre o papel desse esporte na educação e na integração de estrangeiros na Alemanha. "Isso foi só uma primeira sondagem", explica Hartmut Ühlein, responsável pela "cultura futebolística" na academia. "O assunto será aprofundado nos próximos meses", anunciou.

Um novo milagre alemão em 2006?

Jürgen Klinsmann spielt Fußball mit Kindern in Berlin

Técnico Jürgen Klinsmann joga futebol com crianças numa escola de Berlim

Nesta quinta e sexta-feira (07 e 08/04), a academia realiza em Nurembergue um simpósio com o tema "Futebol e Nação - Futebol como barômetro do estado de espírito do país".

O milagre de Berna de 1954 representou o nascimento de uma nova nação alemã? Uma conquista do título pela Alemanha em 2006 seria um lançamento na bandeja para uma vitória eleitoral do atual governo? – são algumas das questões que serão discutidas com o técnico da seleção alemã, Jürgen Klinsmann.

O filme O Milagre de Berna, de 2003, é usado pela academia de Nürnberg como material exemplar para discutir a relação entre futebol e nação. É uma tragicomédia que tem como pano de fundo a conquista da primeira Copa do Mundo pela seleção alemã em 1954. A fita levou cerca de 3 milhões de espectadores aos cinemas da Alemanha.

No período pós-Segunda Guerra, uma Alemanha em reconstrução é o cenário da reunião de uma família abalada pelo retorno do pai, após anos no front de batalhas. Enquanto isso, a seleção alemã de futebol é uma distração, uma esperança, uma vitória que cresce durante a copa de 1954. Os atores que interpretam os jogadores da seleção alemã são jogadores de futebol na vida real também.

Além de O Milagre de Berna e de filmes sobre a cultura futebolística da ex-Alemanha Oriental (antes e depois da queda do Muro de Berlim), o programa do simpósio em Nurembergue inclui documentários, como o holandês The other final (A outra final, 2002).

Independentemente das conclusões dos evento, o governo alemão só espera uma coisa da Copa 2006: que a vitória alemã desencadeie um novo milagre econômico no país.

Leia mais