1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

O medo dói nas costas

A dor nas costas tem freqüentemente causas psíquicas, segundo a opinião dos especialistas em terapia de dores. Isto tem sido pouco considerado nos tratamentos da doença.

default

O estado de espírito reflete na coluna vertebral

As diversas formas de dor nas costas são desta vez o tema central da 14ª Jornada Alemã de Antalgesia em Frankfurt do Meno, que reúne 1.700 médicos, psicólogos e cientistas especializados no combate das dores. A jornada teve início nesta quinta-feira (13/3) e prossegue até o próximo sábado.

Depois da cefaléia (dor de cabeça), a dorsalgia (dor lombar) e a raquialgia (dor na espinha dorsal) são as formas mais freqüentes de dor. Um estudo feito entre os alemães, em 1998, constatou que 62% das mulheres e 56% dos homens tinham sofrido de dores nas costas no ano anterior. Nas sociedades industrializadas modernas, de modo geral, cerca de 85% das pessoas são acometidas de dorsalgia ou raquialgia pelo menos uma vez na vida.

Em 90% dos casos, a dor desaparece em questão de dias ou semanas, mas em um terço dos casos ela retorna. As dores nas costas tornam-se crônicas para 10% dos pacientes, sendo que na metade desses casos o problema torna-se grave. Para os seguros de saúde, esta é uma enorme causa de despesas.

Insatisfação pessoal

Segundo Gerhard Müller-Schwefe, organizador do evento, cerca de 12% da população alemã sofre diariamente de dores nas costas. E um quarto da população do país procura o médico pelo menos uma vez por ano para tratar do problema.

Na Alemanha, mais de 16 bilhões de euros são gastos anualmente com as dores nas costas, segundo um estudo feito em Freiburg no ano de 1997. Desse custo total, mais de 12 bilhões referem-se às licenças médicas e às medidas de reabilitação.

O estudo não levou em conta, no entanto, os gastos gerados pelas aposentadorias antecipadas por motivo de saúde. Em 1998, dorsalgia ou raquialgia foram o diagnóstico em grande parte dos casos de doença (para 13,4% das mulheres e 16,7% dos homens alemães) que levaram ao encerramento precoce da vida profissional.

Ao contrário da opinião comum, no entanto, a maior parte dos casos não tem causas concretas e imediatas – como, por exemplo, a tentativa de carregar peso excessivo ou qualquer outro tipo de sobrecarga física –, mas é gerada por fatores subjetivos, como o temor de não corresponder às expectativas nas relações pessoais ou no trabalho, assim como um alto grau de insatisfação pessoal.

Exercício em vez de repouso

Rückenschmerzen Therapie

A ginástica fortalece os músculos dorsais

Os especialistas conclamaram a uma reformulação do diagnóstico e da terapia das dores nas costas. Em vez de repouso, a recomendação é de muito exercício físico. E aconselham também a busca de eventuais causas psíquicas da doença.

Mathias Dunkel, especialista em doenças psicossomáticas, afirma: "O medo é uma fonte inconsciente de muitas dores nas costas. Elas são originadas por uma relação complexa entre o corpo e a psique." Um determinado tipo de caráter pessoal, marcado por exemplo pela insegurança ou a apatia, manifesta-se também através de uma postura física, que pode gerar a enfermidade em determinadas situações.

Por outro lado, as dores crônicas também podem incentivar uma determinada postura física, que parece aliviar o problema, mas que é exatamente a mais prejudicial. Criando então um círculo vicioso. Daí a grande tendência das dores nas costas de se tornarem crônicas.

Gerhard Müller-Schwefe e seus colegas especialistas em antalgesia aconselham, por isto, uma "estratégia multidisciplinar de terapia", com a combinação de medicamentos para combater as dores agudas, exercícios físicos para o fortalecimento dos músculos lombares e o incentivo de uma postura física correta, bem como um treinamento psíquico que contribua para eliminar – ou pelo menos amenizar – os efeitos do estresse , insegurança ou insatisfação pessoal.

Leia mais