1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

O cinema aos olhos das crianças

O efeito dos filmes sobre a psique infantil é um mistério rodeado por mil teorias e especulações. Um estudo na Alemanha procura a verdade quanto à influência do cinema sobre as mentes em formação.

default

Quem tem medo do velho Bruce?

Quando o tubarão Bruce arreganha a boca e mostra os dentes, até os adultos pulam para trás. Enquanto isso, um outro espectador de Procurando Nemo (censura livre na Alemanha) apenas se diverte: Ricardo tem seis anos, e acha a cena engraçada por que os dentes de Bruce "são tão afiados".

Num projeto sem precedentes na Alemanha, especialistas em mídia estudaram o efeito do cinema sobre crianças entre quatro e 14 anos de idade. Os primeiros resultados não deixam dúvidas: a competência midiática dos pequenos cresceu enormemente.

Ruptura familiar e morte são temas difíceis

"As crianças sabem lidar bem até mesmo com as imagens mais assustadoras", explica Folker Hönge, representante permanente dos Supremos Juizados Estaduais de Menores, junto ao órgão Autocontrole Voluntário da Indústria Cinematográfica (FSK).

"Elas sabem se orientar perfeitamente no mundo dos efeitos especiais", explica Hönge. Entretanto sua "capacidade psíquica" não se alterou, no sentido de suportarem mais do que os jovens de 20 anos atrás no que diz respeito, por exemplo, à representação da morte ou à ruptura familiar.

Cinema tem hora

O cerne do projeto foram 20 sessões de cinema: nas dependências da FSK em Wiesbaden ou em salas de projeção na Renânia-Palatinado e Baden-Württemberg 650 crianças entre quatro e 14 anos assistiram a filmes comerciais, discutindo-os em seguida. Os resultados detalhados do projeto serão divulgados em setembro ou outubro de 2004.

Para Hönge – um dos principais nomes da proteção de menores na Alemanha – "a idade para ir ao cinema começa aos cinco anos". Atualmente cada vez mais os pais levam seus filhos de três anos para assistir filmes. Entretanto estes ainda não conseguem seguir o fluxo narrativo, e só registram as cenas seletivamente. Além disso, apenas a partir dos cinco anos são capazes de sintetizar em palavras o que os tocou durante o filme.

Internet é o verdadeiro perigo

Dentre os pais que também participaram do projeto, 83% tomam as indicações de idade da FSK como orientação, não levando simplesmente seus filhos para assistir o filme que desejem.

Segundo Johannes Klingsporn, diretor-gerente da Associação dos Distribuidores Cinematográficos, o cinema continua sendo a mais fiscalizada entre as mídias. Mas no futuro, o verdadeiro perigo virá da internet.

Nos últimos dois anos a pirataria passou a dar acesso a filmes atuais. Aqui é muito fácil o contato com conteúdos brutais ou pornográficos. Combater essa tendência não é "nenhuma bagatela, mas sim o nosso maior desafio", afirma Klingsporn.

Leia mais