1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

O Brasil na imprensa alemã (06/12)

Alemanha como a maior compradora de café brasileiro e perfis do criador do uniforme da seleção brasileira de futebol e da ex-ministra e pré-candidata Marina Silva são destaques nos jornais do país europeu.

Marina Silva

"Marina é uma das poucas figuras da classe política do Brasil que não são consideradas corruptas", afirmou jornal.

Die Tageszeitung - Marina Silva não desiste. Ela quer ser presidente do Brasil, 05/12

O diário publicou um perfil da ex-ministra Marina Silva (Rede), que no último fim de semana anunciou oficialmente sua intenção de concorrer à Presidência em 2018.

"Marina Silva parece para muitos um mal menor. Nas pesquisas, ela já alcança o terceiro lugar. Na frente dela, apenas Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, que lidera com folga, e o populista de direita Jair Bolsonaro, também conhecido como o Trump do Brasil.

Mas a chamado terceira via, na qual Marina Silva gosta de se ver, é, apesar de resultados notáveis em 2010 e 2014, pouco notável. O partido recém-fundado dela, Rede, geralmente está à sombra de sua fundadora. [...]

Silva foi ministra do Meio Ambiente entre 2003 a 2008 e é uma das poucas figuras da classe política do Brasil que não são consideradas corruptas. Mas para uma candidatura bem-sucedida, ela precisa de aliados do espectro político tradicional.

Ela defende a justiça social, exige mais igualdade de oportunidades para mulheres e não brancos. Ao mesmo tempo, como membro da conservadora igreja pentecostal Assembleia de Deus, ela representa valores familiares conservadores, sendo forte opositora do aborto e da política de legalização das drogas e tem dificuldades com os direitos da comunidade LGBT."

Berliner Zeitung - Sonhos em amarelo-canário, 02/12

O diário da capital alemã traçou um perfil do jornalista gaúcho Aldyr Garcia Schlee, que na década de 1950 criou o célebre uniforme da seleção brasileira de futebol, quando tinha apenas 19 anos. O jornal também destacou a origem alemã de Schlee, que hoje tem 82 anos e vive em Pelotas.

 "Uma camisa amarelo-canário com frisos verdes nas golas e punhos, calção azul-cobalto e meias brancas, essa combinação – que é conhecida por cada criança do mundo e representa o 'jogo bonito' e a mágica do futebol brasileiro – é obra de Aldyr Schlee. 

Depois que o Brasil perdeu a Copa do Mundo de 1950 para o Uruguai – e um título que parecia certo em sua própria casa –, a Confederação Brasileira de Desportos estava convencida de que uma nova camisa era necessária. Antes disso, a seleção jogava de branco. E essa era cor da derrota. De qualquer forma, era pouco patriótica, muito pacífica – como se sinalizasse uma rendição frente ao oponente. [...]

Schlee soube pelo jornal que seu design havia sido escolhido. O jornal Correio da Manhã, que havia organizado o concurso, mostrou seu esboço em uma página inteira da seção de esportes com o título 'O novo uniforme da seleção'. Schlee emoldurou a página, que ainda hoje está pendurada em uma parede do seu apartamento. 'Justamente eu', disse ele, um garoto nascido em Jaguarão, a apenas 200 metros da fronteira do Brasil com o Uruguai."

Handelsblatt - Os grãos dos camaradas, 01/12

O jornal de economia abordou a produção de café do Brasil, em especial o trabalho das cooperativas, e destacou que a Alemanha tomou recentemente o lugar dos EUA como o maior comprador de café brasileiro.

"A plantação de Crézio fica em Muzambinho, uma comunidade de 20 mil habitantes [em Minas Gerais]. [...] A maioria aqui planta café. E para que isso lhes renda alguma coisa, eles se uniram. Os agricultores de Muzambinho são membros de uma cooperativa; [...]

Para Crézio, a cooperativa significa planejamento seguro tendo em vista as variações usuais dos preços e da renda. [...]

O Brasil é de longe o maior produtor de café do mundo. Com 55 milhões de sacas, produz mais que o Vietnã, a Colômbia e a Indonésia – segundo, terceiro e quarto colocados, respectivamente – combinados. [...]

Os alemães se tornaram neste ano, pela primeira vez, os maiores compradores de grãos brasileiros, à frente dos EUA. Mais de um quinto das exportações de café brasileiro acabam na Alemanha."

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

JPS/ots

Leia mais