Novo premiê turco promete alterar Constituição | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 22.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Novo premiê turco promete alterar Constituição

Eleito novo líder do partido governista AKP, Binali Yildirim assume como primeiro-ministro com missão de alterar sistema político parlamentarista para o presidencialista e fortalecer Erdogan.

O novo primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, afirmou neste domingo (22/05) que sua prioridade será elaborar uma nova Constituição que amplie os poderes do presidente Tayyip Erdogan, de quem é aliado há duas décadas.

"A missão mais importante que temos hoje é legalizar a situação de fato, para dar fim a essa confusão, por meio da alteração da Constituição", disse. "A nova Constituição será sobre um sistema presidencialista."

Yildirim, que era ministro dos Transportes, foi escolhido como o novo líder do partido governista AKP durante congresso da legenda neste domingo, com larga maioria de votos. No início de maio, o ex-premiê Ahmet Davutoglu anunciou que deixaria o cargo, em meio a crescentes divergências com Erdogan, que tem a ambição de trocar o sistema parlamentarista por um presidencialista.

"Senhor presidente, prometemos que a nossa paixão será a sua paixão, a sua causa a nossa causa, o nosso caminho será o seu caminho", declarou o novo primeiro-ministro, que ressaltou que combater o terrorismo será prioridade.

Na abertura do congresso, Erdogan reforçou que é necessário introduzir uma nova constituição para alterar o sistema político de governo do país.

Merkel demonstra preocupação

A troca do primeiro-ministro ocorre em meio ao acordo de transferência de refugiados entre a Turquia e a UE e a aprovação no Parlamento do projeto apresentado pelo AKP que retira a imunidade parlamentar de 138 deputados, o que abre caminho para a eliminação de grupos opositores, como os curdos, do principal órgão legislativo do país.

Às vésperas de viajar a Istambul para participar da Cúpula Humanitária Mundial, a chanceler federal alemã, Angela Merkel, afirmou ao jornal Frankfurter Allgemeinen Sonntagszeitung que está preocupada com a situação dos curdos na Turquia, devido às mudanças no Parlamento.

Segundo Merkel, "alguns desenvolvimentos na Turquia nos enchem de preocupação". "Queremos que os curdos tenham uma posição de igualdade e um bom futuro na Turquia", disse.

KG/rtr/ap

Leia mais