Novas tendências em sapatos impulsionam Brasil na feira GDS | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 16.03.2012
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Novas tendências em sapatos impulsionam Brasil na feira GDS

Atratividade da mulher brasileira também garante vendas. País participa da GDS, feira internacional de sapatos e acessórios em Düsseldorf, mostrando o melhor da produção nacional e desbravando oportunidades de negócios.

A GDS, feira internacional de calçados e acessórios, que transcorre de 14 a 16 de março em Düsseldorf, tem grande participação do Brasil. Neste ano 22 fabricantes brasileiros estiveram presentes, representando 29 marcas, e apresentaram as novas tendências para o outono-inverno de 2013. Materiais de alta qualidade, acabamento perfeito e design inovador são elementos essenciais para atrair o mercado externo.

Mercado Internacional

De acordo com Roberta Ramos, coordenadora de comunicação da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (ABICalçados), o Brasil tem chamado cada vez mais a atenção do público europeu. São mais de 140 países compradores em todo o mundo, e em 2011 mais de 113 milhões de pares foram exportados.

Brasilianische Schuhe, GDS Schuhmesse in Düsseldorf

Couro ainda é muito procurado

O grande mercado comprador ainda é a América do Sul, mas feiras como a GDS ajudam fabricantes brasileiros a atrair novos mercados. A feira funciona como um ponto de encontro estratégico para contatar clientes que geralmente não visitam o Brasil, como os importadores do Oriente Médio, comentou Ramos.

Com preços baixos, a China lidera o ranking de exportações mundiais de calçados. Mas o Brasil não a vê mais como ameaça, e sim como compradora em potencial. Enquanto os chineses investem no mercado de alto luxo e popular, o Brasil está tentando atuar numa faixa intermediária, por meio de feiras e missões comerciais, analisa Roberta Ramos.

Consumidores exigentes

Brasilianische Schuhe, GDS Schuhmesse in Düsseldorf

Brilho está entre as tendências atuais

O Brasil ainda não tem muita representatividade no mercado da Alemanha, cujo perfil de consumidor difere de outros: os alemães tendem a ser mais tradicionais, usar formas mais largas e a valorizar o material, a qualidade e, principalmente, o conforto. Devido a esses mesmos fatores, os calçados femininos brasileiros não fazem tanto sucesso, já que estes enfatizam o design, explica Tatiana Müller, do setor de exportações da firma Piccadilly. O material também é um fator determinante: muitos sapatos brasileiros utilizam tecidos sintéticos, enquanto os alemães geralmente preferem o couro.

Porém os brasileiros já estão inseridos no setor de calçados masculinos do mercado alemão. A empresa Anatômico e Gel atua no mercado europeu há sete anos e possui 300 lojas no país. João Conrado, diretor executivo da empresa, comenta que ter um depósito e um centro distribuidor na Europa facilita as vendas, em tempos de crise. "Trabalhar com diversas lojas, em diversos países, não nos deixou dependentes de apenas uma moeda, assim a crise não nos afetou tanto", comenta Conrado.

Apesar de algumas empresas terem driblado a crise europeia, as vendas de pares de sapatos brasileiros nos primeiros meses deste ano caíram 8,2% em relação a 2011. As taxas de exportação dos calçados brasileiros também contribuíram para essa queda.

Brasilianische Schuhe, GDS Schuhmesse in Düsseldorf

Sapatos tradicionais e confortáveis fazem sucesso na Alemanha

Sustentabilidade e a força da mulher brasileira

O Brasil trouxe dois representantes de produtos ecologicamente corretos para a GDS. A novidade deste ano são os sapatos com borracha reciclável (eco rubber) e chinelos biodegradáveis, que se decompõem no ambiente, cinco anos depois de descartados. A sustentabilidade é uma característica valorizada por empresas europeias.

Brasilianische Schuhe, GDS Schuhmesse in Düsseldorf

Material reciclável "eco rubber", é inovação brasileira

Cores, design e brilho são os atributos mais procurados nos sapatos brasileiros. Segundo Roberta Ramos, "ninguém combina cor como o brasileiro". E o salto alto tem sensualidade, cores e curvas, completa o jornalista especializado em calçados Nelson Zimmer. E conclui: os sapatos femininos do Brasil têm grande apelo no exterior porque a mulher brasileira tem uma representação forte, e este é o seu maior diferencial.

Autoras: Anna Strohm / Kamila Rutkosky
Revisão: Augusto Valente

Leia mais