1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Nova infecção respiratória agrava saúde de Hugo Chávez

Segundo o governo venezuelano, quadro clínico do presidente é "muito delicado" e ele está sendo submetido a um tratamento de quimioterapia de "forte impacto".

O estado de saúde do presidente venezuelano, Hugo Chávez, agravou-se devido a uma "nova e severa infecção respiratória", informou o ministro da Comunicação e Informação da Venezuela, Ernesto Villegas, na noite desta segunda-feira (04/03).

Duas semanas após seu retorno à Venezuela, o presidente sofreu uma piora em suas funções respiratórias, relacionada com o estado de imunodepressão (a diminuição das reações de defesa do organismo), resultando numa "nova e severa infecção", afirmou Villegas.

Chávez, de 58 anos, está sendo submetido a um tratamento de quimioterapia de "forte impacto", disse Villegas no pronunciamento às rádios e televisões do país, adicionando que o estado de saúde do presidente é "muito delicado".

Rumores e esperanças

Ernesto Villegas

Ministro Villegas garante que Chávez está consciente das dificuldades e cumprindo o tratamento

O ministro acrescentou ainda que o líder venezuelano está consciente das dificuldades que enfrenta e cumpre rigorosamente o tratamento estabelecido por sua equipe médica.

Villegas fez um pedido à população para que se mantenha na luta contra o que chamou de "campanha de rumores elaborada nos laboratórios estrangeiros e pela direita corrupta venezuelana" e que visa desestabilizar o país.

O ministro ressaltou ainda que o governo venezuelano continua acompanhando os filhos e familiares do presidente numa "batalha cheia de amor e espiritualidade".

Chávez foi operado pela quarta vez no dia 11 de dezembro, em Cuba, em razão de um câncer. Ele retornou a seu país em 18 de fevereiro, segundo o governo, e desde então está em tratamento no Hospital Militar de Caracas, devido a uma infecção pulmonar surgida após a cirurgia. Ele necessita de um tubo na traqueia para poder respirar.

Reeleito em 7 de outubro para um terceiro mandato presidencial, Chávez deveria tomar posse em 10 de janeiro, mas não participou da cerimônia por se encontrar em Cuba.

RC/dpa/rtr/lusa
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais