1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Nova geração laranja enfrenta muralha sérvia

Jogo entre Sérvia e Montenegro e Holanda é considerado um "choque de culturas futebolísticas": a ofensiva seleção laranja encara a muralha da defesa sérvia.

default

Atacante holandês Ruud van Nistelrooy: 'Não podemos cometer nenhum erro'

A Holanda, 3ª colocada no ranking da Fifa e uma das favoritas ao título em 2006, estréia na Copa neste domingo, às 15h (10h de Brasília), no Zentralstadion, em Leipzig, contra um adversário perigoso: a Sérvia e Montenegro (44ª no ranking da Fifa). (Acompanhe o jogo na narração ao vivo da DW-WORLD).

Segundo o capitão holandês, Edwin van der Sar, veterano da Copa 2002, a partida, sob arbitragem do alemão Markus Merk, será "trabalho duro". Prevê-se um duelo entre duas filosofias diferentes: enquanto o técnico holandês Marco van Basten aposta no futebol ofensivo, a equipe comandada por Ilija Petrovic é conhecida por ter a melhor defesa entre os 32 participantes da Copa – só tomou um gol nas eliminatórias.

"Grupo da morte"

A expectativa em torno da partida é grande também por se tratar do segundo confronto do grupo C, o chamado "grupo da morte", onde a Argentina saiu na frente, neste sábado, com uma vitória de 2 a 1 sobre a Costa do Marfim. Cada partida neste grupo pode ser decisiva. "Não podemos cometer nenhum erro", adverte o atacante holandês Ruud van Nistelrooy.

WM Fußball Serbien Mateja Kezman

Mateja Kezman (e): estrela da Sérvia e Montenegro atuou no futebol holandês

Van Nistelrooy, do Manchester United, estréia no Mundial contra a estrela do ataque sérvio, Mateja Kezman, que foi seu sucessor no PSV Eindhoven e que chegou a ser duas vezes artilheiro do campeonato holandês, antes de se transferir junto com Arjen Robben para o Chelsea. Atualmente, Kezman joga no Atlético de Madri.

Retrospecto laranja é positivo

Desde que Marco van Basten assumiu o comando em 2004, o time holandês perdeu apenas uma vez – num amistoso com a Itália. A Holanda terminou as eliminatórias em primeiro lugar do grupo, invicta em 12 partidas, com 27 gols a favor e apenas três contra.

Alem disso, o retrospecto de jogos contra a Iugoslávia (de onde se originou a Sérvia) é mais do que positivo: quatro vitórias em quatro partidas disputadas entre 1990 e 2000. No Mundial de 1998 na França, a Iugoslávia foi eliminada pela Holanda nas oitavas-de-final; na Eurocopa 2000, o time balcânico foi goleado por 6 a 1 pelos holandeses.

O grande problema dos holandeses é a "síndrome dos pênaltis". Eles perderam as quatro últimas decisões por penalidades em torneios internacionais: nas Eurocopas de 1992 e 1996, no Mundial de 1998 e novamente na Eurocopa de 2000 – todas semifinais, à exceção de 1996, quando a equipe laranja foi eliminada nas quartas-de-final.

Problemas nas equipes

Van Basten, vice-campeão mundial na Copa de 1974 e campeão europeu em 1988, volta à Alemanha com esperanças de levar o título. E, apesar das preocupações com o meio-campo, onde Philip Cocu, Wesley Sneijder, Rafael van der Vaart (do Hamburgo), estiveram afastados dos treinos, por causa de lesões, ele deverá colocar em campo sua melhor equipe neste domingo.

Já o técnico sérvio, Ilija Petkovic, comanda uma seleção de apenas 22 jogadores de um país que não existe mais – já que Montenegro aprovou em plebiscito sua independência da Sérvia no final de maio. Depois da Iugoslávia e da Federação Iugoslava (nome da equipe na Copa de 1998), a Sérvia e Montenegro faz sua estréia e despedida – com este nome – em torneios internacionais.

Com vários jogadores também lesionados, o treinador fez apenas um jogo preparatório contra o Uruguai (1 a 1), em maio, e um jogo-treino, no domingo passado contra um combinado de jogadores das segunda e terceira divisões da Áustria (vitória de 6 a 0).

Além das turbulências políticas que interferiram nos preparativos, o técnico Ilija Petkovic ainda gerou polêmica ao convocar o zagueiro Dusan Petkovic para o lugar do atacante Mirko Vucinic (contundido). A crítica foi tão forte que Dusan Petkovic, parente do treinador, acabou abandonando a equipe sob acusação de nepotismo. Assim, a Sérvia e Montenegro entra em campo com apenas um jogador montenegrino: o goleiro Jevric.

SÉRVIA E MONTENEGRO X HOLANDA

Data : 11/06/2006
Local : Zentralstadion, em Leipzig
Horário : 15h (10h de Brasília)
Árbitro : Markus Merk (Alemanha)
Auxiliares : Jan-Hendrik Salver e Christian Schraer (ambos da Alemanha)

Sérvia e Montenegro
Jevric; Duljaj, Gavrancic, Krstajic, Dragutinovic; Koroman, Stankovic, P. Djordjevic, Nadj; Milosevic, Kezman
Técnico : Ilija Petkovic

Holanda
Van der Sar; Heitinga, Ooijer, Mathijsen, Van Bronckhorst; Van Bommel, Sneijder, Cocu; Van Persie, Van Nistelrooy, Robben.
Técnico : Marco van Basten

Leia mais