1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Notícias de Cultura – Europa entre Mundos

A Europa poderá ser islamizada ou o islamismo é que deverá se tornar europeu? Herança arquitetônica austríaca na América Latina é tema de mostra em Viena. E a cultura européia deverá adquirir em breve formato digital.

default

Bósforo, o estreito entre a Europa e o Oriente

No debate sobre a ameaça de uma possível luta cultural entre o Islã e o mundo ocidental, o filósofo alemão Peter Sloterdijk acusou os suplementos culturais da imprensa alemã de pânico excessivo. Num artigo à revista Focus, Sloterdijk declarou que a Europa não corre o risco de ser islamizada.

Muito pelo contrário, comentou o filósofo, "o que já está pendente há muito tempo é a europeização do islamismo e não a islamização da Europa". Para ele, isso não pode ser considerado uma presunção européia, pois "faz parte de um projeto mundial que requer de todas as culturas a capacidade de se adaptar ao mundo".

Espaço aéreo da histeria midiática

Der Philosoph Peter Sloterdijk

Peter Sloterdijk

Sloterdijk explica que o Iluminismo conseguiu se impor contra o "totalitarismo sacro" do papado. Hoje, a Igreja católica é uma das "defensoras mais confiáveis do caminho ocidental" e reconhece a separação entre Estado e Igreja. Algo semelhante seria de se esperar do Islã, que "no futuro também virá a ser uma ordem de grandeza européia".

Para Sloterdijk, o conflito entre Ocidente e Oriente não é uma competição entre fanatismos religiosos. "Caso houvesse uma luta corpo a corpo entre os fanatismos, a Europa, cética e cansada de combates, teria poucas chances. Mas duelos deste tipo não acontecem, a não ser no espaço aéreo da histeria midiática".

Arquitetura austríaca no ultramar

O Centro de Arquitetura de Viena apresenta uma mostra sobre os resultados arquitetônicos da imigração austríaca na América Latina, enfocando a obra de "O Desconhecido Loos: Walter".

Albertina in Wien Ausstellungstipps 4.5.2007

Viena, vista para o museu Albertina

Este é o título de uma parte da exposição, complementada por uma segunda seção sobre o "paraíso latino-americano", que retrata um aspecto especial do intercâmbio cultural de ambos os continentes, ou seja, a cultura de construção.

Com esta mostra, o Centro de Arquitetura vienense visa a impulsionar novas investigações sobre a influência dos arquitetos austríacos na construção latino-americana, um campo de investigação praticamente desconhecido.

"Na história da arquitetura, o sobrenome Loos geralmente é usado em referência a Adolf", lembra a curadora Sonja Pisarik, reportando-se a Adolf Loos (1870-1933), o arquiteto austríaco que se iniciou dentro do Jugendstil, voltando-se posteriormente contra todo elemento decorativo na arquitetura.

Apesar de ter o mesmo sobrenome e de também ter iniciado sua carreira em Viena, Walter Loos (1905-1974) não é parente de Adolf. Para Pisarik, suas construções na Áustria e na Argentina estão entre as mais interessantes da época.

Valentin online

Karl Valentin

Karl Valentin

Além de seu museu em Munique, o comediante, cineasta e autor bávaro Karl Valentin acabou de ganhar um site: www.karl-valentin.de torna acessível aos usuários da rede a vida e obra de um artista que se consagrou por enfocar uma cultura local, tendo contudo alcance internacional, dada a universalidade de seu humor.

O site contém uma biografia extensa de Valentin, além de relatos sobre o artista, sobre a relação com sua cidade natal, Munique, e sobre a parceria com sua mulher Liesl Karlstadt. O usuário tem acesso a trechos de filmes, áudios, bem como a suas famosas citações. Uma programação com eventos culturais sobre Valentin também consta da página.

Europa na rede

Albrecht Dürer: Sitzender Hase

Coelho sentado, gravura de Dürer

A herança cultural da Europa deverá ter um acesso online em breve. No próximo ano, a Biblioteca Digital Européia deverá colocar à disposição dos usuários um acervo de dois milhões de livros, filmes, fotos, manuscritos e outros patrimônios culturais. Isso foi o que comunicou a Comissão Européia. Até 2010, esta quantidade deverá triplicar. A Comissão apresentou um resumo de uma enquete online com bibliotecas digitais. Bibliotecários, arquivos, museus, editores, pesquisadores consideram bem-vinda a iniciativa. A pesquisa revelou, ao mesmo tempo, que as instituições culturais e os detentores de direitos autorais têm posições divergentes sobre o problema do patrimônio dos autores.

Leia mais

Links externos