1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Norueguês conquista 3º título mundial de xadrez

Magnus Carlsen derrota adversário russo em duelo dramático decidido nas partidas finais de desempate. Resultado frustra expectativas de Moscou, que não ganha um torneio internacional desde 2007.

O norueguês Magnus Carlsen confirma favoritismo e se torna tricampeão mundial de xadrez

O norueguês Magnus Carlsen confirma favoritismo e se torna tricampeão mundial de xadrez

O enxadrista norueguês Magnus Carlsen conquistou nesta quarta-feira (1º/12), pela terceira vez consecutiva, o campeonato mundial de xadrez ao derrotar, em Nova York, o russo Serguei Karjakin numa disputa dramática decidida em partidas rápidas de desempate.

Apesar de Karjakin frustrar as previsões iniciais ao empatar a série de 12 rodadas contra o favorito Carlsen, ele acabou derrotado pelo norueguês na fase final de quatro partidas extras. Após sete empates seguidos, o russo largou na frente no placar ao vencer o oitavo duelo. O nono também terminou empatado, e Carlsen venceu a décima partida.

Com dois novos empates na 11ª e 12ª partida, a batalha pela coroa do xadrez mundial terminou numa rodada dramática de desempate de quatro duelos rápidos. Eles começaram com dois novos empates, antes de Carlsen sacramentar o título mundial com duas vitórias derradeiras.

Ao contrário das rodadas normais, com duração média de seis horas, as partidas rápidas do chamado tiebreaker tiveram 25 minutos de duração cada. O tempo curto permite a ocorrência de erros em razão da pressa, mas Carlsen, o número um do mundo desde 2010, confirmou o favoritismo.

O norueguês, que completou 26 anos nesta quarta-feira, disputou diversos torneios de jogos de curta duração neste ano, derrotando, entre outros, o mestre enxadrista americano Hikaru Nakamura.

Num claro sinal da importância de uma vitória russa para Moscou, Dmitri Peskov, porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, esteve em Nova York para acompanhar a partida final. A Rússia, que durante anos dominou o esporte, não ganha um título internacional desde 2007.

Karjakin, que aos 12 anos se tornou o mais jovem mestre enxadrista da história, nasceu na Crimeia e apoiou a controversa anexação da península pela Rússia em 2014, que até então pertencia à Ucrânia.

A premiação do torneio seria inicialmente de 600 mil euros para o vencedor e 400 mil euros para o segundo colocado. Mas, como o título foi decidido nas partidas de desempate, os valores finais ficaram em 550 mil para o campeão e 450 mil euros para o vice.

Segundo os organizadores, em torno de 6 milhões de pessoas em todo o mundo acompanharam as partidas finais de desempate.

RC/afp/ap

                           

Leia mais